O fracasso na venda do Novo Banco, segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), atirou o défice orçamental do ano passado para 7,2 por cento, uma subida de 2,7 pontos percentuais em relação ao que era previsto.