Okhuijsen falava numa conferência com analistas na Morgan Stanley em Barcelona, Espanha, quase uma semana depois de ter sido anunciado que Michel Combes iria deixar a presidência executiva do grupo, depois dos resultados financeiros terem sido abaixo do esperado.

A Altice, que está em processo de compra da Media Capital, dona da TVI, vai "voltar ao essencial" para diminuir a dívida, de cerca de 50.000 milhões de euros, e "não está à procura de fusões e aquisições", afirmou o gestor.

No que respeita ao mercado europeu, o objetivo é reduzir o rácio de cinco vezes o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) para "quatro vezes o EBITDA", disse, admitindo que o grupo poderá vender ativos que não sejam essenciais.

As ações do grupo desvalorizaram cerca de 45% entre 02 de novembro e 14 de novembro.

O presidente da Altice, Patrick Drahi, recordou que o grupo tinha traçado uma estabilização do resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) em França para este ano e um crescimento em 2018.

"Hoje não é tempo para desculpas", disse Drahi, na conferência com analistas, adiantando que a meta do EBITDA em França irá avançar um ano.

Patrick Drahi sublinhou que a estratégia do grupo "é boa", mas "não foi boa" a sua implementação.

"Temos de fazer o cliente feliz para estar connosco", salientou, acrescentando que "a rede [da Altice] é boa".

Depois desta conferência, as ações da Altice, cotadas na bolsa de Amesterdão, subiram quase 5%.

[Nota: o SAPO 24 é a marca de informação do portal SAPO, propriedade da MEO, detida pela Altice].