A data da canonização foi divulgada hoje, no Vaticano, no Consistório Ordenado Público para o voto sobre algumas causas de Canonizações. O anúncio foi feito pelo Papa, tendo sido fixadas as datas para a cerimónia de canonização de 37 futuros santos, entre eles Jacinta e Francisco.

O Santuário de Fátima divulgou já na página do Facebook o anúncio da canonização dos pastorinhos.

"É com grande alegria que anunciamos que a canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto terá lugar aqui no Santuário de Fátima, no dia 13 de Maio, na peregrinação que Sua Santidade o Papa Francisco aqui fará. É com grande alegria mas também com uma profunda gratidão; gratidão a Deus que nos concede estes novos Santos, mas gratidão também ao Santo Padre que decidiu fazer este ato solene da canonização neste lugar tão significativo como é este Santuário de Fátima", diz o reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas.

"Há três motivos principais para considerarmos este acontecimento muito especial. O primeiro motivo é termos aqui as relíquias dos novos Santos. De facto, eles estão sepultados na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, aqui no Santuário. Um outro segundo motivo que torna esta canonização feita aqui em Fátima tão especial é que a escolha de Fátima para um ato solene desta grandeza mostra o reconhecimento da importância mundial de Fátima e da Mensagem de Fátima como escola de santidade. Um terceiro motivo que torna esta canonização tão especial é o contexto da celebração do Centenário das Aparições. Sem dúvida que nós celebraríamos o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aqui na Cova da Iria, mas também não há qualquer dúvida de que esta canonização vem coroar o conjunto das celebrações jubilares e, por isso, é para nós motivo de grande contentamento. Sem dúvida que este dia 13 de maio será o auge da celebração do Centenário das Aparições", afirma o reitor.

O padre Carlos Cabecinhas deixou ainda o convite para que todos visitem o Santuário, "para rezar com o Papa Francisco" a 12 e 13 de maio, e "para celebrar a santidade do Francisco e da Jacinta".

Os sinos do santuário de Fátima tocaram a repique cerca das 09:40, minutos depois de o Papa Francisco ter anunciado ao consistório, em Roma, a canonização de Jacinta e Francisco. Fonte do santuário disse à agência Lusa que os sinos tocaram “mal se soube da notícia”.

O reitor do santuário vai anunciar a notícia no santuário, rezar uma missa na Capelinha das Aparições e fará uma oração de ação de graças.

A canonização de Francisco e Jacinta, beatificados pelo papa João Paulo II, em Fátima, a 13 de maio de 2000, estava dependente do reconhecimento de um milagre, a cura de uma criança brasileira, em 2013, o que aconteceu a 23 de março.

Oriundos de uma “humilde família” de Aljustrel (na paróquia de Fátima, concelho de Ourém), no seio da qual “aprenderam a doutrina cristã”, as duas crianças começaram a pastorear o rebanho dos pais em 1916, atividade no âmbito da qual vieram a assistir às “aparições” de um anjo, nesse ano, e da Virgem Maria, no ano seguinte.

Francisco e Jacinta faleceram ainda crianças, pouco depois de, com a sua prima Lúcia de Jesus (1907-2005), terem estado na origem do fenómeno de Fátima, entre maio e outubro de 1917.

O Papa Francisco será o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de maio, para o centenário das “aparições”, em 1917, tendo também previstos encontros com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa.

Os anteriores papas a estar na Cova da Iria foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).