Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

O fogo foi dominado às 02:54, mas pelas 05:00 ainda se encontravam no local 89 operacionais, apoiados por três máquinas de rasto.

As chamas deflagraram na fábrica da empresa J. Nunes e Filhos Lda., na freguesia de S. Paio de Oleiros, de onde partiu o alerta para os bombeiros às 18:46 de sexta-feira. A fábrica, que empregará cerca de 10 funcionários, possuía quatro armazéns de resíduos de papel e cartão, três deles consumidos pelas chamas.

Quando abordado no local pela Lusa, o proprietário não quis prestar declarações sobre o assunto.

Segundo o comandante José Carlos Pinto, do CDOS de Aveiro, os funcionários da empresa conseguiram remover do local computadores e outros materiais, antes que fossem danificados pelo fogo, mas aos danos no edifício há ainda que acrescentar a destruição de um camião.