Quando o SAPO 24 foi lançado há um ano, Zé Pedro tinha acabado de fazer 60 anos. Na altura, como sempre acontece quando se lançam nos novos projetos, foram pensadas várias rubricas. Uma delas era inspirada num formato da Vogue, 73 questions, que achámos por bem declinar num formato 24 perguntas. A quem? Zé Pedro surgiu de forma natural como o nome que gostaríamos de ter para primeiro convidado. O convite foi feito e aceite sem hesitações e a conversa marcada para casa dele, onde nos recebeu aceitando que aquele seria um “teste” e que se fosse necessário faríamos as alterações necessárias.

A conversa foi, como seria de esperar, fácil, honesta, sem subterfúgios. O formato, do ponto de vista de rubrica, precisava, todavia, de melhorias técnicas, nomeadamente de som, razão pela qual ficou um ano à espera de uma segunda gravação. Que acabou por não acontecer.

Num dia como de hoje, as questões técnicas serão certamente o menos importante. É uma boa conversa, é um Zé Pedro como todos o queremos recordar, de bem com a vida, rodeado de música e sem medo de falar da morte que, afinal, é só mais uma pergunta e nem sequer a mais importante.