• O tempo “é quem mais ordena”
    O tempo “é quem mais ordena”
    Passados estes dias em que tudo foi dito, revisto, recuperado, lembrado, a respeito de Mário Soares, a grande lição que temos de tirar é aquela que os historiadores passam a vida a sublinhar e nós, comuns espectadores dos dias que passam, ignoramos o
  • A peste voltou
    A peste voltou
    Tinha à minha frente a ultima crónica de Miguel Sousa Tavares no Expresso e estava preso ao destaque que o próprio jornal fez do texto: “As redes sociais são a peste de hoje. O seu veneno espalha-se como a peste, destrói como a peste, mata como a pes
  • Em que ano estamos?
    Em que ano estamos?
    Ao longo dos últimos meses, com as inesperadas mortes que nos apanharam pela frente, com as tragédias (esperadas ou não…) que se abateram um pouco por todo o Mundo, e com surpresas como a eleição de Donald Trump, a ideia mais forte que as redes socia
  • Sem juízo (final)
    Sem juízo (final)
    Algumas semanas forçosamente encostado à boxe - vendo o mundo, a espaços, em bocados soltos, sem fio condutor, flashes que encadeiam mais do que iluminam -, e o que já me parecia “fora de pista” fica subitamente fora de órbita, num caos sem ponta por
  • Já é Natal, não é?
    Já é Natal, não é?
    Querido Pai Natal: Dado que hoje é o primeiro dia de Dezembro e ninguém liga ao que acontece no Mundo, aproveito a distracção geral (... e das editoras do SAPO 24) e abuso deste espaço para te escrever, poupando selos e a forte possibilidade de, por
  • Não vá o optimismo entusiasmar-se…
    Não vá o optimismo entusiasmar-se…
    Há dias em que, por efeito do sol ou de uma qualquer descarga extra de serotonina pelo corpo fora, acordamos a acreditar que o Mundo, apesar de Trump, é hoje um lugar melhor e mais simpático para viver, e o ser humano tem tendência para se tornar mai
  • O fim da mediação
    O fim da mediação
    Por estes dias, quando se recordou novamente a tragédia que o ambiente sofreu, ao largo da Galiza, a 13 de novembro de 2002, com o derrame de 77 mil toneladas de crude pelo petroleiro Prestige, recuei por momentos a esses dias e confrontei-me com a e
  • Na hora da verdade, cada um por si
    Na hora da verdade, cada um por si
    O lugar-comum que faz o título desta crónica podia ser dito a respeito dos portugueses, dos espanhóis, dos franceses, dos ingleses, e de mais um generoso conjunto de povos dispersos que, por razões mais ou menos explicáveis, se tornaram países.
  • A verdade mentirosa dos números
    A verdade mentirosa dos números
    A história é velha, e sempre igual: eu como uma galinha inteira, o leitor come raspas. Para efeitos estatísticos, cada um de nós comeu meia-galinha… E não consigo deixar de pensar nesta anedota sempre que se publicam estatísticas - talvez a verdade m
  • Em Abrantes, tudo como dantes
    Em Abrantes, tudo como dantes
    Demorou, mas a verdade lá veio ao de cima: afinal, era mesmo um “contratado” de José Sócrates que escrevia o blog “Câmara Corporativa”, sob o pseudónimo Miguel Abrantes, com mais vigor entre entre 2005 e 2010 (o blog manteve-se até 2015, está parado
  • O que vale (realmente) a pena
    O que vale (realmente) a pena
    A cidade italiana de Nápoles é mais conhecida pela Camorra, uma das mais bem-sucedidas organizações criminosas da Europa, do que pelo bem comum. Porém, ou talvez por causa disso, foi lá que nasceu o “café suspenso”. Em plena II Guerra Mundial, num te
  • Era uma vez um táxi…
    Era uma vez um táxi…
    Apetece contar a história como se fosse para crianças. Há factos que, simplificados, tornam-se tão óbvios que deixam de ter discussão. E a polémica que opõe taxistas, plataformas digitais e o Governo poderia bem ser contada como se de uma romântica r
  • A postos para novos impostos…
    A postos para novos impostos…
    Há dezenas de anos que sucessivos Governos “inventam” impostos indirectos, que fazem de conta que não são connosco - mas no fim pagamos, que remédio, e a vida segue. A “Geringonça”, que já fez um ano e provou que afinal podia funcionar, mesmo que em
  • O sexo dos anjos
    O sexo dos anjos
    A polémica à volta da distribuição de preservativos nas escolas (medida que tem letra de lei há anos, mas nunca foi aplicada…), diz muito sobre a forma como se persiste em entender o ensino como uma espécie de bolha liofilizada, conservada em vácuo,
  • O meio, a mensagem e a emoção
    O meio, a mensagem e a emoção
    Em 1994, ou seja, há 23 anos, uma coincidência profissional levou-me a estar em Paris no dia em que foi lançado em França o disco “O Espírito da Paz”, da Madredeus. A banda liderada por Pedro Ayres Magalhães, e então marcada pela voz de Teresa Salgue
  • Cidade em lume brando
    Cidade em lume brando
    Esta semana, na véspera do jogo do Benfica com o Besiktas, o treinador Rui Vitória tinha marcado uma conferência de imprensa para o final da tarde. Eu estava no carro, parado no trânsito, quando liguei o rádio e ouvi o jornalista, que esperava a cheg
  • Sim, e o contrário também
    Sim, e o contrário também
    Ou muito me engano, ou Álvaro Cunhal deu algumas voltas na tumba no fim‑de‑semana passado. Coerente, firme, implacável, teimoso, julgo acertar se disser que não lhe passaria pela cabeça engolir a "geringonça", obrigando-o - como obrigou Jerónimo de S
  • Revolução na escola
    Revolução na escola
    É bem mais do que uma notícia, é uma revolução, ou pelo menos o começo de uma revolução: o Governo decidiu oferecer os manuais escolares a todos os alunos do 1º ano de escolaridade.
  • Agir, e não apenas reagir
    Agir, e não apenas reagir
    Sem preconceitos: é no mínimo estranho que o "mundo pule e avance" a ritmos e passadas tão diferenciadas conforme as áreas que queiramos observar. Dos anos 60 até ao começo do século XXI, e refiro-me apenas à Europa, vimos os homossexuais ganharem os
  • A impunidade do Estado
    A impunidade do Estado
    Se não fosse triste e lamentável, podia ser de rir, ou uma notícia do "Inimigo Público": uma instituição do Estado, o Tribunal de Contas, num relatório sobre a execução orçamental da Administração Central, crítica o Estado a que pertence por exigir a
  • Demagogia é…
    Demagogia é…
    Quando era adolescente, havia nos jornais (e nos pacotes de açúcar?) uns casais de bonecos com um ar vagamente pateta que acompanhavam frases - igualmente tolas, na maioria dos casos - sob o genérico "Amor é…".
  • Separados à nascença
    Separados à nascença
    Amanhã é mais um dia decisivo na longa caminhada de António Guterres para o lugar de Secretário-geral das Nações Unidas: o Conselho de Segurança manifesta-se, pela segunda vez, sobre os 12 candidatos para o cargo. Guterres leva vantagem porque venceu
  • Uma brincadeira séria
    Uma brincadeira séria
    Subitamente, num Verão manchado pelo sangue e pelo terror, um jogo veio abanar as vidas de milhões de pessoas e, ainda que por minutos, deixá-las fora da loucura que nos rodeia e entrar numa bastante mais pacata aventura: apanhar, com um telemóvel, b
  • Um circo romano nos EUA
    Um circo romano nos EUA
    Às vezes pergunto-me: que mais pode a candidatura de Donald Trump fazer, a começar no próprio candidato, para demonstrar que não quer governar um país, mas quer montar um circo romano em Washington? A esta pergunta, espanto dos espantos, responde o "

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.