Que tal foi esse verão? Foram ao vosso festival favorito e finalmente viram aquela banda que há tanto tempo queriam ver? Fizeram aquela viagem com que sonhavam? Descansaram? Bronzearam-se? Apaixonaram-se? Com certeza que tiveram um óptimo verão e longe de mim querer retirar alguma coisa ao vosso período estival. Para alguns, poderá mesmo ter sido um verão incrível. Mas apostamos que não foi tão movimentado como aquele que se viveu na NBA.

Quão movimentado foi mesmo? Bem, se por acaso estiveram num retiro num mosteiro isolado nas montanhas do Tibete, naufragados numa ilha deserta ou simplesmente distraídos e desligados das notícias da NBA nos últimos 3 meses, aqui fica (assim de repente, de cabeça e sem nenhuma ordem em particular) uma lista das coisas que perderam:

- Kyrie Irving foi trocado para os Celtics. A equipa de Boston deu Isaiah Thomas, Jae Crowder, Ante Zizic e uma escolha de 1ª ronda no draft de 2018 em troca da estrela dos Cleveland Cavaliers.

- Leram com atenção a anterior? Os Celtics trocaram a escolha de 1.ª ronda dos Nets! Danny Ainge finalmente usou uma dessas escolhas (que os Brooklyn Nets tinham dado aos Celtics na troca de Paul Pierce e Kevin Garnett, em 2013) para ir buscar uma estrela!

- Os Celtics também trocaram o Avery Bradley para os Detroit Pistons, por Marcus Morris.

- E contrataram o Gordon Hayward, na free agency.

- O Derrick Rose e o Dwayne Wade foram para os Cavaliers.

- Ah, isto tudo depois dos Cavs terem despedido o general manager, David Griffin, dias antes do draft e do começo da free agency.

- Chris Paul foi trocado para os Houston Rockets, por meia equipa (Patrick Beverley, Sam Dekker, Lou Williams, Montrezl Harrell, a 1ª ronda de 2018, mais alguns jogadores que o Daryl Morey contratou no dia antes só para fazer a troca e ainda algum dinheiro)

- Milos Teodosic (finalmente!) foi para a NBA, e vai ocupar a vaga de Chris Paul nos Los Angeles Clippers. E não demorou muito até nos deixar de boca aberta e a perguntar porque não foi para lá mais cedo:

- O Paul George foi trocado para os Oklahoma City Thunder (por Victor Oladipo e Domantas Sabonis).

- O Carmelo Anthony também (por Doug McDermott, Enes Kanter e uma 2ª ronda. Sim, foram bem enganados os Knicks).

- O Jimmy Butler foi trocado para os Minnesota Timberwolves (por Zach LaVine, Kris Dunn e Lauri Markkanen; sim, os Chicago Bulls entraram em modo de reconstrução total e vão ser bem fraquinhos este ano).

- Sete jogadores que foram All-Stars em 2016-17 mudaram de equipa, um recorde na história da liga.

- Também para os Timberwolves foram Jamal Crawford, Jeff Teague e Taj Gibson. Sim, os Wolves querem ir aos playoffs este ano.

- O Blake Griffin renovou com os Clippers, por 5 anos e 173 milhões.

- O Kyle Lowry renovou com os Raptors, por 3 anos e 100 milhões.

- Bem como o Serge Ibaka (por 3 anos e 65 milhões).

- O Stephen Curry renovou com os Warriors, por 5 anos e 201 milhões de dólares.

- O Kevin Durant também renovou com os Warriors, por 2 anos e 53 milhões.

- O Kevin Durant foi apanhado a usar um perfil falso no Twitter para responder a comentários negativos sobre si (quando se esqueceu de mudar de conta e, pensando que estava a usar a falsa, tweetou com a sua conta oficial)

- O Kevin Durant foi apanhado a dizer que saiu de OKC porque não gostava de jogar para o treinador Billy Donovan e porque, à excepção de Russell Westbrook, o resto da equipa era uma porcaria.

- O Kevin Durant confessou, dias mais tarde, que tinha sido ele mesmo a escrever essas coisas no Twitter (pelo menos, foi honesto e não usou a desculpa clássica de que tinham pirateado a sua conta)

- O Kevin Durant teve um Verão muito animado.

- Russell Westbrook renovou com os Oklahoma City Thunder e assinou o maior contrato de sempre (205 milhões por 5 anos), NO DIA DE ANIVERSÁRIO DO KEVIN DURANT.

- O Mayor de Oklahoma City proclamou que, a partir de agora, TODOS OS DIAS são Dia do Russell Westbrook em Oklahoma.

- O Paul Millsap foi para os Denver Nuggets. 


- O Danilo Galinari foi para os Los Angeles Clippers.

- O Rudy Gay assinou pelos San Antonio Spurs (2 anos, 17 milhões).

Mais coisas que aconteceram… deixa ver…

- Os New York Knicks ofereceram 71 milhões (por 4 anos) a Tim Hardaway Jr. (Whaaaaaaaaaaaaaaaatt?!)

- E 9 milhões por 2 anos a Ron Baker (nem sabem quem é, não é? Pois…)

- Os Sacramento Kings contrataram o George Hill, o Zach Randolph e o Vince Carter.


- O James Harden fez uma extensão de contrato com os Houston Rockets e estendeu o seu vínculo por mais 4 anos e 169 milhões (para um contrato total de 228 milhões por 6 anos).

- Os Philadelphia 76ers ofereceram 148 milhões de dólares (por 5 anos) a Joel Embiid (que, recordemos os mais distraídos, tem 31 jogos realizados em 3 anos).

- Manu Ginobili vai jogar mais um ano (Ginobiiillliiiiiiiiiiiii!!).

- E o Dirk Nowitzki também (pelo menos, pois ele assinou por mais 2 anos e diz que quer cumprir).

Mais…

- O Dwight Howard foi para os Hornets (foi trocado por Miles Plumlee e Marco Belinelli)

- Os Los Angeles Lakers trocaram o D’Angelo Russell e o Timofey Mozgov pelo Brook Lopez e uma escolha no draft (que se transformou em Kyle Kuzma, a revelação desta pré-temporada).

- O Nick Young foi para os Warriors (Nick Young e JaVale McGee juntos de novo? A internet que se prepare!).

- O Dion Waiters renovou com os Miami Heat (por 4 anos e 52 milhões).

- O James Johnson também (por 4 anos e 60 milhões).

- O comissário da NBA, Adam Silver, anunciou grandes alterações no All Star Game, que vai deixar de ser entre as seleções do Este e Oeste. Este ano, os dois jogadores mais votados serão eleitos capitães de equipa e cada um escolhe, entre os 24 jogadores votados para o All Star, a sua equipa. Basicamente, é um jogo como os que fazíamos na rua: os dois melhores escolhem equipas e "siga!". A maior dúvida que nos ocorre: se não é Este e Oeste, que nome vamos ter nos equipamentos? “The LeBrons” contra os “The Currys”?

- E o comissário abriu a porta a alterações no formato dos playoffs e da temporada regular (admite reduzir os 82 jogos e fazer os playoffs sem conferências).

Como podem ver, dizer que foi um Verão animado é, no mínimo, um grande eufemismo. Houve mudanças que nunca mais acabam, houve drama, houve comédia e houve ação. Muita ação. Há muitas caras novas em sítios novos, muitos jogadores que ainda vai demorar algum tempo até nos habituarmos a vê-los com as novas cores e muitas, muitas novidades. 
Por isso, aqui fica: uma torrente de acontecimentos, umas coisas atrás das outras, um artigo louco e caótico, tal como o Verão na NBA. No próximo artigo, metemos ordem nisto.

Márcio Martins já foi jogador, oficial de mesa, treinador e dirigente. Atualmente, é comentador e autor do blogue SeteVinteCinco. Não sabe o que irá fazer a seguir, mas sabe que será fã de basquetebol para sempre.