Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

A FIFA proibiu Vitaly Mutko, vice-primeiro-ministro da Rússia e líder do comité organizador do Mundial2018, de se recandidatar ao Conselho do organismo, disse à agência AFP fonte ligada ao processo.

Mutko, também envolvido no escândalo de doping generalizado na Rússia, era um dos cinco candidatos europeus a integrarem a mais alta instância da FIFA, que já informou a UEFA da decisão.

“Esta decisão do Comité de Controlo foi tomada por causa do cargo de vice-primeiro-ministro e do conflito de interesses que implica”, explicou a fonte.

O vice-primeiro-ministro da Rússia, também com a pasta do Desporto, integra o Conselho da FIFA, antigo Comité Executivo, desde 2009, mas o Comité de Controlo entendeu agora que há conflitos de interesse entre os dois cargos.

A mesma fonte negou, porém, que esta decisão esteja relacionada com o escândalo de doping generalizado, promovido pelo Estado, que ‘rebentou’ na Rússia.

Apesar de indicado de novo pela UEFA, Mutko não poderá voltar a integrar o Conselho, que escolherá em abril os novos membros.