Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Esta conferência promovida por Marcelo Rebelo de Sousa, intitulada "Investimento em Portugal", decorrerá na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, durante todo o dia, com a participação de mais de uma dezena de oradores.

Um dos painéis, sobre "Investimento, a sua importância, a poupança", contará com a intervenção da presidente do Conselho de Finanças Públicas, Teodora Cardoso, que recentemente esteve envolvida em polémica ao apelidar de "milagre" a redução do défice em 2016.

O próprio chefe de Estado demarcou-se dessa interpretação, contrapondo: "Milagre este ano em Portugal, só vamos celebrar um, que é o de Fátima para os crentes, como é o meu caso, tudo o resto não é milagre. Saiu do pelo e do trabalho dos portugueses desde 2011/2012".

Na abertura, além do primeiro-ministro, António Costa, discursará o presidente da Gulbenkian, Artur Santos Silva, que intervirá também no encerramento, juntamente com o Presidente da República e o professor de economia Pedro Pita Barros, comissário desta conferência.

Marcelo Rebelo de Sousa tem defendido um reforço da aposta no investimento e nas exportações como vias para um maior crescimento económico, e considerado que esta não pode ser matéria de divergência política.

No primeiro painel, participarão os economistas Teodora Cardoso, José Félix Ribeiro e Isabel Horta Correia, do Banco de Portugal, com a moderação do antigo ministro das Finanças Miguel Cadilhe.

O conselheiro de Estado e administrador do BPI e da Sonaecom António Lobo Xavier será moderador do segundo painel, com o título "Investir em Portugal, o que está bem e o que está mal", com representantes de empresas.

Daniel Bessa, antigo ministro da Economia do primeiro Governo de António Guterres, vai moderar um painel sobre "Políticas em prol do investimento empresarial", em que um dos oradores será o ex-presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) Carlos Tavares, que está a coordenar o grupo de trabalho para a reforma do modelo de supervisão financeira.

Antes do encerramento, o ministro da Ciência e Ensino Superior, Manuel Heitor, vai estar em diálogo com o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, ex-secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, num painel com o título "Da ciência para a inovação para o investimento para a produtividade".