Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

SAPO24: Estamos nos bastidores do festival da canção e vamos aproveitar o intervalo das votações para ver como estão os nervos de alguns concorrentes. Começamos com Lássi Silva e o seu grupo Estranhos na Noite. Olá Lássi, a votação não te está a ser muito favorável?

LÁSSI: Estou contente. Recebi quase dois pontos do Júri de Torre de Castelo Coiso.

S24: A tua música também não é muito festivaleira…

LÁSSI: Quis concorrer com uma música que ajudasse uma causa.

S24: Um bocado arriscado o teu refrão inteiramente dedicado aos surdos-mudos.

LÁSSI: Achas?

S24: É um bocadinho, porque as pessoas estão habituadas a que se cante o refrão e fica um silêncio incómodo.

LÁSSI: Por acaso eu achei que aquela parte do... (faz sinais em língua gestual) até ficava no ouvido.

S24: Aqui ao lado temos o Arsénio Calisto… nervoso, Arsénio?

ARSÉNIO: Ai que susto, estava dormir! Muito. Estou aqui uma pilha de nervos…

S24: Que tal a votação?

ARSÉNIO: Muito contente, o júri de Mira-Gaia deu-me 5 euros.

S24: O Arsénio nunca faltou a um festival da canção. Concorreu a todos, não é verdade?

ARSÉNIO: Está enganado. Houve um que não pude vir porque descarrilou o comboio em que eu vinha para o festival e perdi a viola e uma perna. Foi pena, porque foi em 79 e podia ter ganho à Manuel Bravo porque a minha música era também com um balão, mas o meu balão subia mais alto que o dela.

S24: Há muita gente que diz que este é o seu último Festival, Arsénio…

ARSÉNIO: Também disseram isso quando ganhou o Calvário e eu fiquei em sexto. Eu tenho andado muito doente. Uma gripe enorme, e uma pontada, e a gota. Os últimos dois concertos que dei foram pelo intercomunicador da porta do prédio porque não posso sair de casa. Mas ao festival não falto.

S24: Interessa é participar.

ARSÉNIO: E já pedi que, quando morrer, quero ser cremado e que as minhas cinzas sejam deitadas sobre a cabeça de todos os concorrentes do festival desse ano.

S24: Seguimos para a concorrente oito, Alice e as Sentinelas de Deus. Que concorreram ao festival, pela primeira vez.

ALICE: Pois foi, irmão. Nós concorremos porque como somos testemunhas de Jeová nunca nos deixam entrar em casa de ninguém e nunca nos deixam acabar uma frase. Por isso concorremos, ao Festival da Canção, como forma de passar a palavra, pelo menos deixam-nos cantar a mensagem até ao fim.

S24: Quanto à pontuação?

ALICE: A pontuação não nos interessa, nós estamos cá para dar. Não sei se já conhece a Sentinela e o Despertai! Aumentam a confiança na promessa do Criador de estabelecer um novo mundo pacífico e seguro.

S24: Não quero. Obrigado.

ALICE: Veja… Contém ilustrações cativantes.

S24: Obrigado. E vamos já para os prováveis vencedores deste festival. Já que comandam muito destacados… Miguel e os Califas da Estrada. Feliz com a sua votação, Miguel?

MIGUEL: Acho que sim… Atchimmm!

S24: Vai destacado, têm recebido a pontuação máxima de quase todos os júris…

MIGUEL: Sim... Atchiiim!

S24: Deve ser a primeira vez que alguém pode vencer o festival com uma canção que faz chover?

MIGUEL: A primeira não sei se é, mas para mim é a última. Estou encharcado até aos ossos.

S24: Acha que por haver seca as pessoas votam todas em vocês?

MIGUEL: O que eu sei é que me habilito a vencer o Festival e este ano a final é em Kiev. E nessa altura está frio e se calha eu cantar e chover granizo ainda matamos alguém. Atchim!

S24: Tem sido difícil?

MIGUEL: Complicado. Nos ensaios morreram dois com uma pneumonia e hoje de manhã nos ensaios de voz afoguei o senhor do som.

S24: Já tentaram mudar alguma coisa? Porque eu gosto da música mesmo sem a chuva.

MIGUEL: Nós ainda pensámos que pudesse ser da coreografia. Atchim! Mas já mudámos e choveu na mesma. É mesmo por causa da música. E até já experimentei cantar um tom abaixo mas não é bom para a minha voz e ficou um nevoeiro que ninguém via os instrumentos…

S24: Pode só trautear uma pequena parte do refrão…

MIGUEL: Aquela parte do tralá lá lá… Ouve-se um trovão... É melhor não…Atchim!

Sugestões:

Concertos - Lisbon Dance Festival. Hercules and Love Affair, Tokimonsta, Mount Kimbie e muito mais – vão mesmo que não saibam dançar.

Um festival de Animação - Eu sei que só começa a 10 março mas para a semana eu não escrevo crónica, por isso fica já aqui a monstruosa montra de talento MONSTRA 2017.

Um livro - um dos meus favoritos – Criação, de Gore Vidal (Dom Quixote). Uma viagem extraordinária pela mão de um narrador inesquecível: Ciro Spitama, neto de Zoroastro. Ciro está na Grécia, em pleno século de Péricles, a ditar as suas memórias ao sobrinho, Demócrito. Inesquecíveis as conversas com Zoroastro, Siddhartha, Confúcio. Do caraças!