• Não quero acordar deste Pesadelo na Cozinha
    Não quero acordar deste Pesadelo na Cozinha
    “Pesadelo na Cozinha” é um sucesso. Vi todos os episódios e não me consigo cansar de devorar com voyeurismo esta tour nacional hoteleiro-kafkiana. A adaptação do formato britânico “Ramsey’s Kitchen Nightmares” resulta especialmente por este reality-s
  • Às vezes a verdade parece “pós-verdade”
    Às vezes a verdade parece “pós-verdade”
    A chamada “pós-verdade” - a que chamo apenas, com maior rigor, mentira - anda de tal forma a cercar-nos, a instalar-se, e a fazer do seu pernicioso carácter um dado a ter em conta, e uma desconfiança permanente, que duvidei daquele vídeo que exibe a
  • Recordar é viver. Não recordar também
    Recordar é viver. Não recordar também
    Isto é um espaço de opinião, mas hoje pretendo que seja um espaço de memórias. Ou, melhor, da falta delas. É que as opiniões são (por definição) subjectivas, e as memórias não deixam de sê-lo também – filtradas, revisionadas, selecionadas e (sabe-se
  • A Branca Marine e os dez anões
    A Branca Marine e os dez anões
    Quem assistiu ontem ao distópico debate dos candidatos às eleições francesas só pode ter sentido “vergonha alheia”. Então, ao fim de duzentos e tal anos de políticas variadas e mudanças radicais, é isto que o centro geográfico, moral e intelectual da
  • Rússia forte e Rússia vulnerável
    Rússia forte e Rússia vulnerável
    Agora, foi na esplêndida e histórica São Petersburgo. Este ataque do terror a Putin, no dia em que o presidente russo estava na cidade onde se impôs como homem poderoso, parece ser, apesar das poucas certezas, o preço que a Rússia paga por estar a im
  • Sete palavras entre javalis, Trump e ironia
    Sete palavras entre javalis, Trump e ironia
    Ontem foi o dia das mentiras. Logo, hoje será um dia em que só dizemos a verdade, não é? Aqui ficam umas verdades sobre javalis que se enfiam no meu carro, Donald Trump a falar de portugueses e a ironia, coitadinha, que anda um pouco deprimida.
  • Mentir era feio
    Mentir era feio
    O Dia das Mentiras tem a mesma graça que ver um episódio de Batanetes ou levar um pontapé nas costas. Vou ser pai, vou emigrar para a Zâmbia, o Mickael Carreira é bom cantor. Ai que giro, que original escrever isto no Facebook todos os anos a 1 de Ab
  • Aterrar no Cristiano Ronaldo
    Aterrar no Cristiano Ronaldo
    Levantaram-se vozes sobre o nome do aeroporto do Funchal, a legitimidade, a pertinência, etc, etc, etc. Depois, na cerimónia transmitida pelos diferentes media, o assunto mudou: tem mais graça maldizer o busto onde o desgraçado do Cristiano Ronaldo p
  • Portas à solta
    Portas à solta
    A semana começou com o regresso ao pedaço de Paulo Portas, directamente da Mota-Engil e da petrolífera mexicana PEMEX (serão assim tão diferentes da Goldman Sachs de Durão Barroso, que aliás o convidou?), para nos iluminar sobre globalização, Trump,
  • Legs-it para que te quero (?)
    Legs-it para que te quero (?)
    Havia tanto para não se dizer sobre o Brexit. É um assunto que tenho evitado, nem sei se pelo desalento se pelos contornos xaroposos do fim duma relação. Mas acho que é isto que me irrita e mantém calado sobre o assunto: a demasiada facilidade com se
  • London calling
    London calling
    Um documentário recente da BBC mostra admiravelmente como em menos de dois séculos Londres deixou de ser uma capital exclusivamente branca para se tornar uma metrópole global, multicolor, multirracial, onde convivem umas 50 culturas e mais de 100 lín
  • O pai vai já que a mãe não está
    O pai vai já que a mãe não está
    Há tempos, numa frase de um texto já publicado, falei dos pais que até gostariam de usufruir desse direito a partilhar a licença parental mas que, porque não são uns meninos e porque dependem de chefias machistas, optam por fazer tudo à moda antiga e
  • Crónica que não diz pão
    Crónica que não diz pão
    Pão é discurso. Pão é uma categoria argumentativa, que representa o mínimo dos mínimos, o básico, o requisito primário. Há os que dizem coisas com interesse, e há quem “não diga pão”.
  • O mundo não está louco
    O mundo não está louco
    Quando ouvimos falar de ataques terroristas como os de Londres, muitos dizem: “O mundo está louco.” E continuam a repetir essa ideia quando ouvem notícias de homicídios como o de Barcelos e outras loucuras que nos aparecem em todos os telejornais a t
  • Esse holandês que vá ofender é o país dele!
    Esse holandês que vá ofender é o país dele!
    P*tas e vinho verde, como tanta gente resumiu a frase desse infame holandês, um tal de Jeroen Dijsselbloem (claro que fui ao Google copiar o nome como toda a gente fez para o insultar no Facebook), que se dirigia ao Sul da Europa, incluindo o melhor,
  • Agustina Bessa-Luís merecia melhor
    Agustina Bessa-Luís merecia melhor
    A editora Babel retirou os livros de Agustina Bessa-Luís do mercado. A editora, cujo rosto é Paulo Teixeira Pinto, diz que a autora não vende o suficiente para continuar a ter um contrato com um fee fixo. Diz que está em negociações com a família. A
  • Lisboa, 2017
    Lisboa, 2017
    Quando Pedro Passos Coelho confirmou o nome de Teresa Leal Coelho para a candidatura do PSD à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa, garantiu uma série de premissas que podiam estar a escapar aos analistas: que Fernando Medina ganhou a “passadeir

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.