• E ainda só vamos no fim
    E ainda só vamos no fim
    2016 não é para balanços, foi de abalos. Até aceito que exista alguma coisa birrenta e infantil que nos faça dizer todos os anos “este foi mau, nunca mais acaba”, mas parece-me que em 2016 afirmamo-lo com intenção. Este ano foi mau. Nunca mais acaba.
  • O poder da palavra
    O poder da palavra
    Putin, Trump, Merkel, Xi Jinping e Francisco. São estes os nomes das figuras que a revista Forbes escolhe, por esta ordem, como as mais poderosas no mundo, nesta viragem de 2016 para 2017. Os quatro primeiros correspondem à liderança do poder polític
  • Se ao menos a decência se pudesse aprender
    Se ao menos a decência se pudesse aprender
    Se a decência se pudesse aprender, podiam oferecer-se vouchers da dita. Mas também de bom senso, de justiça, e se calhar uns vouchers especiais como por exemplo de sentido do ridículo. Como é que isto funcionava? Aproveitando que é Natal,  escolhiam-
  • Sapatinho cheio
    Sapatinho cheio
    Escrever uma carta ao Pai Natal não me pareceu tarefa assim tão complicada quando mo propuseram. Só que, ao aceitar o repto, estava a ignorar um par de desafios - e não, nenhum desses é escrever a alguém em quem não acredito. Aliás, o meu historial d
  • A esperança num homem decente
    A esperança num homem decente
    Um idealista como António Guterres assume a liderança das Nações Unidas quase ao mesmo tempo que o imprevisível desafiador Donald Trump entra pela Casa Branca como presidente do país que a revista Time retrata como “Estados Desunidos da América”. Ima
  • Embrulhos de Natal
    Embrulhos de Natal
    Olá, estimado leitor. É com muito prazer, apesar do que aconteceu ontem, que faço hoje a minha estreia na escrita de crónicas para o SAPO 24. Foi com muito agrado que aceitei o convite para escrever no Portal SAPO, o site de referência em Portugal, c
  • Os ventos de Espanha e a chuva miudinha em Portugal
    Os ventos de Espanha e a chuva miudinha em Portugal
    Como toda a gente sabe – os que vêem o noticiário e os que depenicam as revistas cor-de-rosa - durante três dias, até à véspera do diplomaticamente inconveniente Primeiro de Dezembro, os Reis de Espanha estiveram em Portugal. Tanto ruído, e ninguém f
  • Marlon brando, eu irritado
    Marlon brando, eu irritado
    Bernardo Bertolucci já me está a irritar e ainda só escrevi o nome dele. Pela lógica só teria um “L” antes dos dois “C” no apelido, mas obrigou-me a ir confirmar, não fosse ele arrogar-se os dois “L” de melhores cineastas italianos como Fellini ou Ro
  • A crise existencial
    A crise existencial
    A promessa tinha sido de bem-estar e liberdade mas o que passou a sentir-se crescer nas sociedades ocidentais foi um mal-estar que também põe em causa algumas das liberdades. Os cidadãos fartaram-se de se sentirem negligenciados e estão a usar toda a
  • Já é Natal, não é?
    Já é Natal, não é?
    Querido Pai Natal: Dado que hoje é o primeiro dia de Dezembro e ninguém liga ao que acontece no Mundo, aproveito a distracção geral (... e das editoras do SAPO 24) e abuso deste espaço para te escrever, poupando selos e a forte possibilidade de, por
  • Conjunções Adversativas
    Conjunções Adversativas
    Não fazia ideia, mas pelos vistos sou um patriota. Estava distraído, mas parece que sou. Afinal gosto de viver por cá, e não só nesse Portugal lindo que anda a empanturrar-se de turistas, ou a mascarar-se de paraíso em listas do Buzzfeed. Não, essa b
  • A escalada da pós-verdade
    A escalada da pós-verdade
    É um ritual a cada 12 meses, a equipa dos dicionários Oxford, publicados no Reino Unido e nos EUA, proclama a palavra que marca o ano que acaba. Para este 2016, provavelmente já sabe que a escolha é um neologismo que entra diretamente para a enciclop
  • O último patriarca
    O último patriarca
    Há momentos que fazem fronteira: o século XXI começou em 11 de setembro de 2001, nas Torres Gémeas de Nova Iorque; o século XX tinha começado a acabar em 9 de novembro de 1989, com a queda do Muro de Berlim, e chega à ponta final do fim neste 25 de n
  • Sou adulto e sou fã de Justin Bieber
    Sou adulto e sou fã de Justin Bieber
    Quando era um miúdo isolado num Alentejo ao qual não voltei mais e passava parte dos dias no quarto a ouvir ininterruptamente discos de Backstreet Boys, Spice Girls e afins, sentia sempre uma certa dose de culpa por ouvir este tipo de pop. Não que ti
  • Não vá o optimismo entusiasmar-se…
    Não vá o optimismo entusiasmar-se…
    Há dias em que, por efeito do sol ou de uma qualquer descarga extra de serotonina pelo corpo fora, acordamos a acreditar que o Mundo, apesar de Trump, é hoje um lugar melhor e mais simpático para viver, e o ser humano tem tendência para se tornar mai
  • Trompe le monde
    Trompe le monde
    Para as pessoas da minha geração, o Alec Baldwin pode muito bem significar aquele tipo que, no final dos anos 80/início dos 90, era tão bem parecido e sucedido que até conquistou a Kim Basinger. Ou então recordamo-lo como o mais velho de 4 irmãos act
  • A surpresa seguinte
    A surpresa seguinte
    O Nobel Mario Vargas Llosa é um escritor magistral com notável intervenção cívica e feroz recusa de qualquer forma de ditadura, seja de esquerda ou de direita. É um intransigente defensor da sociedade aberta muito influenciado pelo pensamento liberal
  • A Internacional Autoritária
    A Internacional Autoritária
    Desde a década de 1960 que se espalhou a sensação maravilhosa de que o mundo só podia progredir socialmente. As democracias tradicionais estavam consolidadas e a aperfeiçoar a igualdade e as oportunidades dos cidadãos. Os regimes autoritários, quer d
  • O fim da mediação
    O fim da mediação
    Por estes dias, quando se recordou novamente a tragédia que o ambiente sofreu, ao largo da Galiza, a 13 de novembro de 2002, com o derrame de 77 mil toneladas de crude pelo petroleiro Prestige, recuei por momentos a esses dias e confrontei-me com a e