• #LoveWhatYouDo é mais do que uma hashtag
    Há uma semana, escrevia sobre o amor, nas suas várias formas e, confesso, há muito que não tinha tanto prazer na escrita. Quem se dedica a um projeto como o urbanista tem de o fazer por amor, caso contrário, desiste ao fim de pouco tempo. O amor por
  • Internet a mais, arranhões a menos
    Um dia, quando percebi que os maiores cromos da tecnologia não permitiam que os filhos crescessem rodeados de aplicações e ecrãs tácteis, pensei que saberiam, melhor do que qualquer um de nós, o que estariam a fazer.
  • A tecnologia já não é... um boys game
    O ano começa com um "big no" em relação ao sexismo, um discurso de Oprah Winfrey nos Globos de Ouro, a par com denúncias várias sobre assédio e desrespeito, e a esperança, sempre, num mundo melhor. Um pouco por todo o mundo, as mulheres resistem, rec
  • #NãoPactuarComEstaM*rd*
    Um dia, ao final da tarde, com alguns dos meus alunos, em ambiente de aula mas num contexto em que as aulas já tinham terminado, fiz uma afirmação que se transformou numa espécie de mantra para eles. Sei-o porque, também há pouco tempo, revelaram-me
  • O António é uma fraude
    Para os que decidiram ler, imaginando que iria falar sobre o nosso Primeiro-ministro, não desistam. Não é sobre nenhum político em particular é, antes, sobre um ilustre desconhecido que, como tantos de nós, procura a felicidade. E uma conta bancária
  • A dança da chuva
    Eu sei que escolher falar sobre sustentabilidade ou alterações climáticas é chamar à discussão todos os que acham que isto é puro alarmismo, um rol de mentiras porque está tudo bem, não há um oceano de plástico à deriva, e as radiações na atmosfera s
  • Adoramos fait divers
    Dizer que há uma semana que não há uma notícia que se aproveite na comunicação social é demasiado mas, na verdade, têm sido tantos os fait divers que, se queremos estar informados, temos de ser nós a procurar, escapando às não-notícias, evitando as a
  • 217 anos a apanhar as meias do chão
    Não defendo a ideia de que homens e mulheres têm de ser iguais, porque não são, mas defendo a ideia de que uma relação se baseia numa partilha não apenas da intimidade mas de tudo o que esta representa, inclusivamente apanhar as meias do chão. Partil
  • Adultério à parte, somos todos #metoo
    Passou-nos ao lado o Information Overload Day, o dia do excesso de informação. O que tem este dia a ver com um acordão ou uma hashtag? Aparentemente, nada. Na verdade, tudo. Neste excesso de comunicação, falamos cada vez mais e comunicamos cada vez m
  • A key que faltava: fogos.pt
    Lá atrás no tempo, bem atrás no tempo, cabeças rolaram para que o indivíduo pudesse ser mais do que isso, assumindo-se como figura central numa sociedade cujas hierarquias se transformaram. Hoje, raramente pensamos no significado que tem esta possibi
  • Nome de código: 'vagas'
    Como são definidos os tópicos mais populares? O processo é aparentemente simples e resulta de uma combinação entre o número de tweets relacionados com um determinado assunto. O algoritmo relaciona hashtags semelhantes e determina que o tema é tendênc
  • As feministas não vão de autocarro
    Se muito há a fazer, não é seguramente com propostas destas, ou palavras inflamadas publicadas na internet, que lá vamos. Menos ainda denegrindo a imagem do seu autor. Se a ideia é boa? Não é, porque o tempo não é de cigarras mas sim de formigas que,
  • O estado das coisas
    O estado das coisas é mau. Isso já sabemos. Resta saber de que coisas falamos porque há tantas coisas que estão mal... Fiz por ignorar esperando que a coisa se diluísse na espuma dos dias, que corre muito depressa nos sites de redes sociais, ignorand
  • Regressar nem sempre significa voltar
    Para muitos de nós, Agosto é mês de férias. Quem tem filhos nem sempre sabe o que lhes fazer entre Julho e meados de Setembro. O Verão parece interminável, dividindo-se entre colónias ou campos de férias, actividades ou workshops e, para quem os tem,
  • Coroa de glória
    Dizem que são sinal de sabedoria, a experiência que nos invade, acrescentando-nos charme. A ser verdade, por que razão tantas mulheres os escondem enquanto muitos homens graciosamente os exibem?
  • Meu querido mês de Agosto
    Agosto sempre foi (será?...) um mês de emigrantes. O regresso e a passagem pela fronteira documentados nos noticiários, numa época em que as televisões não tem muito mais a mostrar.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.