• Bater com a porta à escravatura do glamour
    Bater com a porta à escravatura do glamour
    Quem trabalha na área da moda, na televisão, nas revistas femininas, e mesmo na rádio, é habitualmente olhado com um misto de admiração e inveja. Há um glamour associado a estas áreas que, infelizmente, não tem exacta correspondência com o real. Não
  • Abraços que queimam
    Abraços que queimam
    Não percebo nada de matas ou florestas e não é oportunismo para ganhar pageviews ou likes. É apenas a possibilidade de ampliar o eco de algumas vozes que já se fizeram ouvir sobre a catástrofe de Pedrogão. 
  • Vida interrompida
    Vida interrompida
    Por vezes temos um plano. Por vezes queremos, apenas, manter o plano. Por vezes acordamos e o plano deixou de fazer sentido.
  • A realidade real não é a que conhecemos
    A realidade real não é a que conhecemos
    Vivemos tempos contraditórios. Confusos e complicados. O paradoxo está instalado e não há como escapar-lhe. São tempos de menos e mais e de apelo constante ao consumo. Da obesidade mórbida e da excessiva preocupação com a alimentação e saúde. Da libe
  • O futuro foi ontem
    O futuro foi ontem
    Perguntam-me muitas vezes sobre o futuro da rádio. Na verdade, não sei. Como nenhum outro profissional saberá. Ou, pelo menos, poderá afirmar com absoluta certeza o que o futuro significa. Conhecemos as tendências, os indicadores, os comportamentos e
  • Ohhhh mãaaeee...
    Ohhhh mãaaeee...
    Ainda estamos longe do igualitarismo de outros países, mas temos de reconhecer o tanto que avançámos. Ainda que os países do Norte da Europa estejam na primeira liga em termos de igualdade de género, até os países mais conservadores mostram sinais de
  • Direito a viver. Direito a morrer?
    Direito a viver. Direito a morrer?
    Discute-se hoje no Parlamento a morte medicamente assistida. Eutanásia. À esquerda, acordo quanto ao direito à vida e à morte, sobretudo em relação à forma como se morre, e a dignidade que lhe deve estar implícita. À direita, o não garantido. Nos res
  • O Óscar é delas
    O Óscar é delas
    Da vitória de Trump, às mulheres que saíram à rua manifestando-se contra o presidente dos Estados Unidos da América, passando pela quase vitória de Viola Davis e Meryl (over rated) Streep, novamente nomeadas para os Óscares, poderíamos acabar no abor
  • Mulheres, mulheres, direitos à parte
    Mulheres, mulheres, direitos à parte
    Há várias coisas que me fazem feliz e escrever é uma delas. Sim, sou daquele tipo absurdo de pessoa que não se importa se os outros gostam ou não. Que não se preocupa com as opiniões mas que está sempre a tentar escrever melhor. Longe da perfeição vo
  • Meryl e o mito urbano da (des)igualdade de género
    Meryl e o mito urbano da (des)igualdade de género
    Nos Golden Globes, Meryl Streep começa por afirmar que perdeu a voz mas isso não a impediu de dizer algumas verdades. De facto, da mesma forma que muitos protagonistas masculinos ganham mais do que o seu equivalente feminino, também actrizes como Mer

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.