É o tema que domina os Techdays. Pela primeira vez em Portugal, um demonstrador 5G está a ser testado. A Ericsson, em parceria com a Altice e a Vodafone Portugal, estão a desenvolver os testes iniciais a esta tecnologia. E em Aveiro ninguém fica indiferente.

Mas afinal o que é o 5G? O que traz de novo em relação ao 4G? Para entender tudo isto e explicar esta nova tecnologia em linhas mais simples, o SAPO 24 foi conversar com Francisco Fontes, que trabalha na área de coordenação tecnológica e inovação, é consultor sénior, especializado na área das redes de banda larga da Altice Labs.

No fundamental, o 5G apresenta relativamente ao 4G um aumento de aplicação mais alargado. “Enquanto o 4G foca mais nas pessoas, na utilização através do smartphone, para voz, sms e acesso rápido à internet, o 5G vem alargar esse âmbito de aplicação também às coisas. Portanto podemos alargar o uso às Smart Cities, à indústria 4.0, ao IOT, todas as coisas ligadas numa só rede, vindo a partir daí suportar um âmbito um pouco alargado de user cases [aplicações práticas] com impacto grande na sociedade e na indústria”, explica-nos Francisco Fontes.

O 5G passa assim a colocar tudo em rede e também a diminuir significativamente a latência, ou seja o tempo os atrasos, de resposta entre comunicações que se verificavam no 4G.

O Techdays, organizado pela Câmara de Aveiro, com o alto patrocínio do Presidente da República, que decorre até sábado, conta com a presença de mais de 120 entidades, inclui conferências e 'workshops' com oradores de renome nacional e internacional e atividades de divulgação e demonstração de novos produtos e serviços de base tecnológica.