Costa escreveu na rede social Twitter que “como a guerra na Ucrânia tristemente demonstra, os teatros não são apenas espaços de cultura, são lugares de resistência”.

O primeiro-ministro aludiu ao teatro de Mariupol, na Ucrânia, que foi bombardeado pela força aérea russa em 16 de março. As instalações do teatro estavam a ser utilizadas para abrigar pessoas.

De acordo com o último balanço feito pelas autoridades locais, na sexta-feira, pelo menos 300 terão morrido na sequência do bombardeamento. O teatro abrigava mais de 1.000 pessoas.

António Costa também escreveu no Twitter que, ao contrário do que aconteceu nos últimos dois anos por causa da pandemia, este ano é possível celebrar o Dia Mundial do Teatro “com as salas abertas e com aplausos”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.