Reino Unido

O Reino Unido registou hoje mais 892 contágios da covid-19 nas últimas 24 horas, face aos 670 de terça-feira, e mais 67 mortes, anunciou o Governo de Londres.

Desde o início da pandemia já foram contabilizadas 46.364 mortes pelo novo coronavírus nos centros médicos, centros de acolhimento e habitações no Reino Unido, um dos países da Europa mais atingidos pela pandemia.

No último dia ingressaram nos hospitais britânicos 183 doentes diagnosticados com a doença covid-19, num total de 1.152 internados em todo o país, e com 77 nos cuidados intensivos.

Ao confinamento parcial decretado na cidade inglesa de Manchester e outras zonas do norte de Inglaterra juntou-se hoje a localidade escocesa de Aberdeen, onde foi registado um aumento dos contágios.

Bares, restaurantes e outros negócios abertos ao público devem encerrar as portas esta tarde e foi limitado o acesso à entrada e saída da cidade, onde vivem cerca de 200.000 pessoas.

O Governo regional escocês identificou até ao momento 54 casos em Aberdeen e detetou 191 contactos próximos que foram isolados por precaução, apesar de as autoridades admitirem que estes números podem aumentar nos próximos dias.

Por sua vez, o Governo britânico defendeu os seus planos para retomar as aulas presenciais em todos os anos letivos a partir de setembro, apesar das advertências sobre a possibilidade de aumento das infeções.

O ministro da Educação britânico, Nick Gibb, assegurou hoje que os alunos do secundário não são obrigados a usar máscara quando regressarem às aulas, após a oposição trabalhista ter solicitado que a medida fosse estudada.

A Comissária infantil para a Inglaterra, Anne Longfield, apoiou por sua vez a reabertura dos colégios e considerou que no caso de novos surtos devem se encerrados em primeiro lugar os bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais para tentar conter a propagação do vírus.

Espanha

O Ministério da Saúde de Espanha divulgou hoje que 1.772 casos do novo coronavírus foram diagnosticados nas últimas 24 horas, 65% dos quais nas comunidades de Aragão e Madrid.

Este número faz aumentar o total desde o início da pandemia para 305.767 infetados, adiantou.

Aragão lidera a lista de novos positivos com 614 casos, seguida de Madrid com 539, enquanto que na Catalunha o número de infetados aumentou ligeiramente para os 146, segundo o novo balanço do Ministério da Saúde, que contabiliza um total de 28.499 mortos associados à covid-19 em Espanha, 25 dos quais na última semana.

Itália

A Itália registou dez mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas e registou 384 novos contágios, uma duplicação dos contágios registados no dia anterior, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde.

No total, foram infetadas 248.803 pessoas no país desde que foi detetado o primeiro caso, a 21 de fevereiro.

Com o aumento do último dia, o balanço de óbitos é de 35.181, segundo a contagem oficial.

Os 384 novos casos são o dobro dos confirmados na terça-feira e a tendência de estagnação das últimas semanas no país mantém-se, embora um pouco acima da média.

No entanto, mais casos foram confirmados porque houve mais testes de diagnóstico, com um total de 56.451, ou seja, mais de cerca de 15.000 do que na terça-feira.

O número de pacientes também aumento em 164. Atualmente, existem em Itália 12.646 pessoas com a doença covid-19, embora a grande maioria esteja em confinamento nas suas casas ou com sintomas leves.

Apenas 41 pessoas precisam de cuidados intensivos, um número que não mudou nos últimos três dias.

O número total de recuperados em Itália situa-se nos 200.976 desde o início da crise sanitária.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.