Fonte das Relações Públicas do Comando Distrital de Faro da PSP disse à Lusa que, nas últimas duas horas, as autoridades deslocaram-se primeiro a casa da mulher, que reside em Faro, e verificaram que a habitação pode ter sido palco "de algum ato violento", já que houve "pelo menos uma entrada ilegítima” na residência.

Posteriormente, os agentes passaram no salão de cabeleireiro onde trabalhava a vítima, de 68 anos, e “verificaram que a senhora estava já morta” no interior, onde “aí sim há suspeitas" de "atos violentos”, referiu.

O comissário Hugo Marado, do Comando de Faro da PSP, disse ainda que “foi também encontrado um documento de identificação” nas imediações do cabeleireiro “que pertencia à vítima”.

A mesma fonte adiantou que a PSP tomou conta da ocorrência, mas a investigação do caso vai passar para a tutela da Polícia Judiciária (PJ), a quem caberá esclarecer as circunstâncias em que se deu esta morte.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.