O fogo deflagrou numa oficina num local industrial especializado no fabrico de explosivos industriais e munições na região de Ryazan, cerca de 200 quilómetros a sul de Moscovo.

O Ministério das Emergências russo disse que o incêndio deflagrou durante “um processo técnico”, sem dar mais pormenores.

O último balanço referia 15 mortes, mas mais tarde as autoridades anunciaram que um homem hospitalizado com queimaduras graves tinha sucumbido aos seus ferimentos.

“Oficialmente, 16 pessoas morreram no incidente. O paradeiro de uma pessoa é ainda desconhecido, os serviços de resgate estão à sua procura”, disse o governo regional de Ryazan em comunicado.

Um total de 170 trabalhadores de resgate e dezenas de carros de bombeiros foram enviados para o local, assim como o ministro de Situações de Emergências, Alexander Tchouprian.

As explosões e incêndios acidentais são comuns na Rússia devido ao estado das infraestruturas, frequentemente soviéticas, e ao não cumprimento das normas de segurança.

O pior incêndio dos últimos anos ocorreu em 2018 em Kemerovo, na Sibéria, quando 64 pessoas, a maioria crianças, morreram num centro comercial onde várias saídas de emergência estavam operacionais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.