O recrutamento destes trabalhadores abrange as campanhas de 2023.

“É com muita satisfação que a CAP assina este protocolo. Através deste instrumento de cooperação bilateral entre Portugal e Marrocos, é instituído um projeto piloto que prevê a vinda de 400 trabalhadores daquele país para o setor agrícola”, assinalou, citado em comunicado, o secretário-geral da CAP, Luís Mira.

Na sessão de assinatura, este responsável lembrou ainda que a agricultura enfrenta “enormes constrangimentos” no que diz respeito à mão de obra, referindo que este é um primeiro passo “no bom sentido”.

A CAP espera ainda que este projeto inicie soluções duradouras em termos de mobilidade laboral para a agricultura, que permitirão também regular a situação de trabalho dos migrantes.

“Ao protocolar-se estas situações através do IEFP, que desempenha nesta ocasião um papel ativo de ajuda às empresas — o que merece público reconhecimento — está não só a agilizar-se processos que muitas vezes são burocráticos e demorados, como a obtenção de vistos de trabalho, por exemplo, mas está a dar-se também um sinal importante de que estes trabalhadores têm de ser tratados com respeito e dignidade”, referiu.

A ANAPEC é a Agência Nacional de Promoção do Emprego e de Competência, serviço público de emprego de Marrocos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.