"É absolutamente determinante para o sucesso que tomemos um fecho de medidas que reduza a incidência da infeção e a transmissão viral da comunidade. Nem pensar em esperar por dezembro para tomar medidas", frisou em declarações à SIC Notícias.

Questionado sobre o possível confinamento nas duas primeiras semanas de dezembro — possibilidade comunicada ontem pelo PAN —, o responsável afirmou que a "janela de tempo" para atuar com medidas de restrição social "é extremamente curta".

"A janela de tempo que temos para atuar como medidas de restrição social é extremamente curta e deve ser já. Estamos com Rt superior a 1 na esmagadora maioria das regiões e sempre que uma região tenha o Rt superior a 1 quer dizer que a epidemia está a crescer e o número de novos casos está a aumentar", completou.

José Luís Pina enfatiza que Portugal deve ter "um grupo de medidas basal" que é homogéneo em todo o país e que no fundo estão a ser tomadas nesta altura e que devem ser claramente definidas um "regime de semáforo". Contudo, explica que este não pode ser feito à escala municipal, mas sim numa escala muito maior, como por exemplo de distrito.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.