De acordo com a nota divulgada pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAUDE), até 26 de junho, a região contabilizou 1.546 notificações de casos suspeitos do novo coronavírus.

O primeiro caso positivo foi reportado a 17 de março, mantendo-se até hoje as 92 situações positivas confirmadas, sem qualquer morte no arquipélago provocada pela covid-19.

Sobre os dois casos ativos, o documento menciona que “foram diagnosticados na terceira semana de junho, no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira”.

Estas duas pessoas, provenientes de Lisboa, “permanecem em unidade hoteleira dedicada a confinamento, sem necessidade de cuidados hospitalares”, acrescenta.

O IASAUDE noticia que “no total, são 1.170 as pessoas acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, 347 pessoas em vigilância ativa e 823 em auto vigilância”.

Estes números significam que se registou uma redução de 114 pessoas acompanhadas em comparação com os dados divulgados sábado, dia em que ascendia a 1.284, estando menos 49 em vigilância ativa e diminui em 65 os casos dos utentes em auto vigilância.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 498 mil mortos e infetou mais de 10 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.564 pessoas das 41.646 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.