No comunicado divulgado hoje, com os mais recentes dados sobre a situação epidemiológica do concelho, a câmara municipal indicou que, ao final da tarde de quarta-feira, morreu uma idosa, de 94 anos, infetada com covid-19 e que se encontrava no lar da Fundação Maria Inácia Perdigão Silva (FMAIVPS).

Já na madrugada de hoje, acrescentou, morreu uma utente da mesma instituição, de 92 anos, que se encontrava internada no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto da doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2 do Alentejo, contabilizando, até hoje, oito mortes (sete utentes e uma funcionária) e 138 casos ativos.

Do total de casos ativos, 94 são na FMIVPS, dos quais 22 entre os trabalhadores e os restantes 72 entre utentes, além de 44 na comunidade, informou hoje o município, no comunicado com dados conhecidos até ao final de quarta-feira.

"Estes números verificam-se num universo de cerca de 1.500 testes com resultado conhecido" até quarta-feira, dia em que "foram conhecidos resultados de aproximadamente 130 testes", sublinhou o município, prevendo para hoje e sexta-feira a realização de "mais cerca de 150 testes".

Fonte da câmara contactada pela agência Lusa explicou que as Autoridades de Saúde já contabilizaram “o primeiro caso curado”, o de “uma enfermeira” do lar da FMIVPS (pelo que o número de trabalhadores da instituição infetados baixou dos 23 de quarta-feira para os 22 de hoje).

No lar, ocorreram os primeiros dois óbitos deste surto detetado na instituição, no dia 18 de junho, com a morte de um utente com cerca de 70 anos (no dia 24) e de uma utente de 92 anos (dia 25), a que se junta agora o falecimento desta mulher de 94 anos.

As outras mortes foram de doentes internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), mais precisamente quatro idosas, de 82 anos (no passado sábado), de 91 e de 89 anos (na segunda-feira) e, agora, esta de 92 anos, na quarta-feira, dia em que faleceu ainda uma funcionária do lar, com cerca de 40 anos, igualmente hospitalizada.

No comunicado de hoje, assinado pelo presidente da câmara e Autoridade Municipal da Proteção Civil, José Calixto, é referido que, “relativamente ao controlo da propagação” da doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, na quarta-feira, “não se registou qualquer caso positivo na comunidade, dos testes com resultados conhecidos durante o dia”.

Um total de 14 utentes do lar está hospitalizado em Évora, dos quais três em cuidados intensivos, sendo que uma das pessoas infetadas na comunidade também já está internada no HESE, na unidade de cuidados intensivos, revelou a autarquia.

De entre os profissionais da FMIVPS com teste positivo para a covid-19, todos estão a recuperar nas suas residências.

A Área Dedicada à Covid-19 (ADC) de Reguengos de Monsaraz, instalada nos Pavilhões Multiusos de Parque de Feiras e Exposições, continua em atividade, a efetuar testes na comunidade de acordo com as decisões da Autoridade de Saúde Pública, “sendo previsível a manutenção da cadência de testagem, bem como testes em instituições”, acrescentou.

Portugal contabiliza pelo menos 1.579 mortos associados à covid-19 em 42.454 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.