Estas audiências foram divulgadas através de uma nota no portal da Presidência da República na Internet.

"O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, em audiência no Palácio de Belém, o diretor-geral da Gilead Sciences Portugal, Vítor Papão, tendo sido abordados os tratamentos antivirais desta farmacêutica, que são produzidos em parte em Portugal", lê-se na nota.

De acordo com a mesma nota, "ainda no contexto da luta contra a covid-19, o chefe de Estado realiza esta semana audiências com as empresas farmacêuticas Pfizer e Moderna, que estão a desenvolver novas vacinas".

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou no dia 22 de outubro, no final da reunião do Conselho de Ministros, que a Direção-Geral da Saúde (DGS) iria adquirir "mais de 100 mil frascos" do medicamento antiviral remdesivir para tratamento de doentes com covid-19.

A ministra adiantou que esta aquisição, feita ao abrigo do quadro de aquisições conjuntas celebrado entre a Comissão Europeia e a empresa farmacêutica Gilead Sciences, iria ter um custo total de cerca de 35 milhões de euros.

No dia 20 deste mês, um grupo de peritos da Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselhou o uso do medicamento antiviral remdesivir para tratar a covid-19, por falta de provas de que seja eficaz.

No mesmo dia, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou hoje que Portugal iria continuar a usar o antiviral remdesivir para tratar a covid-19 enquanto não tivesse outra orientação da Agência Europeia do Medicamento, apesar de a PMS o desaconselhar.

Em Portugal, já morreram 4.056 pessoas com covid-19, doença provocada por um novo coronavírus, num total de 268.721 casos de infeção confirmados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.