“Lamentamos a morte do escritor e guionista de banda desenhada mexicano Francisco Gerardo Haghenbeck. Vencedor do Prémio Nocte 2013 de melhor livro estrangeiro, com a obra ‘El diablo me obligó (2011)’, reagiu a Secretaria da Cultura da Cidade do México, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

Entretanto, a Coordenação de Difusão Cultural da Universidade Nacional Autónoma do México declarou que “os romances gráficos e banda desenhada mexicanos não seriam os mesmos sem o trabalho de Francisco Haghenbeck”.

“Lamentamos a morte deste escritor e argumentista essencial. As nossas condolências à família e amigos”, acrescentou.

A família de Haghenbeck, que é o único mexicano a ter escrito uma versão do Super-Homem para a DC Comics em 2002, abriu uma campanha nas redes sociais na sexta-feira para conseguir dadores de sangue.

“Toda a família Haghenbeck Correa está muito emocionada e agradecida a toda a família, amigos, conhecidos e à comunidade de Tehuacan em geral pela rápida resposta ao nosso pedido de doação de sangue”, escreveu a mulher, Lillyan Funes.

Contudo, no domingo, o realizador de cinema Sebastián del Amo, que estava a desenvolver uma série baseada no romance de Haghenbeck ‘Bitter Drink’, datado de 2006, anunciou a morte do escritor.

“Um grande escritor, amigo, cúmplice, parceiro criativo acaba de morrer. Descansa em paz Francisco Haghenbeck”, escreveu Del Amo na rede social Facebook.

Haghenbeck foi o criador do livro “El diablo me obligó” (2011), que inspirou a plataforma Netflix a fazer a série ‘Diablero’.

Nascido na Cidade do México em 1965, Haghenbeck estudou arquitetura na Universidade de La Salle, trabalhou em vários museus e fundou a editora dedicada à banda desenhada mexicana Costal de Huesos.

Entre 1999 e 2001, juntamente com Brian Augustyn e Oscar Pinto, escreveu o guião de Crimson, uma série de banda desenhada de fantasia e horror, primeiro publicada pela Image Comics e mais tarde como parte da linha ‘Wildstorm’ da DC Comics.

As obras de Haghenbeck incluem “Solamente una vez, muestra la pasión y melancolía de Agustín Lara” (2007), “El código nazi” (2008), “Aliento a muerte” y “El libro secreto de Frida Kahlo” (2009) y “Por un punado de balas” (2016) y “Simpatía por el diablo” (2019), sequela de “El diablo me obligo”, entre outros.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.847.182 mortos no mundo, resultantes de mais de 130,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.