No final de junho de 2018, o financiamento das administrações públicas ascendia a 4,4 mil milhões de euros.

Os dados do BdP, hoje divulgados, mostram que o financiamento do Estado recuou 1,6 mil milhões de euros na primeira metade do ano, face ao final de 2018 (3,3 mil milhões de euros).

Desde o início do ano, as administrações públicas financiaram-se no exterior em 2,1 mil milhões de euros, enquanto o financiamento junto de bancos residentes foi negativo em 0,5 mil milhões de euros, indica o BdP.

De acordo com a nota de informação estatística sobre o financiamento das administrações públicas, relativa ao mês de junho, o financiamento através de títulos foi de 2,4 mil milhões de euros, “valor que mais do que compensou o financiamento através de empréstimos líquidos de depósitos (-0,7 mil milhões)”.

O financiamento das administrações públicas é uma estatística mensal que mede as necessidades de financiamento líquidas do setor, isto é, as variações de passivos em títulos e empréstimos deduzidos da variação dos ativos em depósitos e títulos de dívida.

Sendo um indicador apresentado como uma variação acumulada desde o início de cada ano, um valor negativo significa que, em termos líquidos, no período em questão, as administrações públicas amortizaram dívida ou, em alternativa, aumentaram as suas aplicações em ativos financeiros.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.