Em comunicado, a GNR esclarece que, no âmbito de uma ação de fiscalização, os militares detetaram, no porto de pesca de Matosinhos, “três recipientes contendo cerca de 1.090 quilos de sardinha, não sendo possível apurar a sua origem e rastreabilidade, constituindo assim um perigo para a saúde pública”.

No seguimento da ação foi identificado o mestre da embarcação, um homem de 48 anos, e elaborado o respetivo auto de contraordenação por falta de rastreabilidade.

A ação de fiscalização realizada na sexta-feira pela Unidade de Controlo Costeiro foi destinada ao controlo das regras de captura, desembarque, comercialização e regime legal da primeira venda de pescado fresco.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.