Esta operação tem por objetivo criar um ambiente rodoviário mais seguro, através de uma intervenção sobre as principais causas de acidentes, procurando, assim, influenciar positivamente os condutores por forma a adotarem comportamentos que privilegiem uma condução segura em detrimento de comportamentos de risco, como o excesso de velocidade, referiu a GNR em comunicado.

A operação decorre no âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol – organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e a aplicação da lei nas estradas — da qual a GNR se tornou membro no final de 2021.

Ao se associar à RoadPol, a GNR passou a integrar no seu planeamento operacional as operações planeadas por esta organização.

Na estratégia de 2020-2022, a RoadPol estabeleceu quatro áreas de atuação no âmbito da segurança rodoviária: as estradas, os veículos, os utilizadores e a velocidade.

Em 2021, a GNR registou 69.186 acidentes sendo que, destes, pelo menos 3.564 acidentes tiveram como principal causa a velocidade excessiva ou o excesso de velocidade.

Relativamente à fiscalização da velocidade, a GNR registou, no ano passado, 142.721 infrações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.