Em comunicado enviado à agência Lusa, a Guardia Civil explicou que os três homens foram detidos na última quinta-feira, durante uma operação de prevenção criminal realizada em Tierra de Barros, na província de Badajoz, na região da Estremadura espanhola.

Fonte da Guardia Civil precisou à Lusa que os portugueses, dois deles residentes em Sintra, de 19 e 20 anos, e um em Lisboa, de 25 anos, seguiam numa viatura automóvel intercetada no município de Almendralejo.

“Após identificação dos ocupantes” do veículo, os agentes policiais efetuaram “uma inspeção aos seus pertences e ao automóvel”, tendo encontrado “uma pistola com cinco munições” que estava “escondida por baixo do banco traseiro” da viatura.

A Guardia Civil detetou que “a marca e número de identificação” da arma “tinham sido apagados”, pelo que “nenhum dos ocupantes” conseguiu “provar a sua origem legal e propriedade”.

Os três ocupantes do veículo foram detidos “por um suposto crime de posse ilegal de arma”, disse a Guardia Civil.

Em colaboração com as autoridades policiais portuguesas, através do Centro de Cooperação Policial e Aduaneira (CCPA) no Caia, em Elvas (Portalegre), a Guardia Civil apurou que “um dos detidos tinha antecedentes por tráfico de droga”.

A pistola, juntamente com as munições, foi enviada para o Serviço de Criminalística da Direção-Geral da Guarda Civil para estudo, análise e identificação, no caso de poder estar envolvida num delito criminal, pode ler-se no comunicado.

O processo foi entregue ao juízo de instrução criminal do Tribunal de Almendralejo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.