As sete vítimas mortais são os cinco tripulantes do helicóptero e dois especialistas em busca e salvamento das forças navais romenas, segundo a mesma fonte.

“As operações para encontrar o piloto do MiG-21 LanceR ainda estão em andamento”, disse à televisão romena o general Constantin Spanu, porta-voz do ministro da Defesa.

O avião de combate descolou pouco antes das 20:00 locais (18:00 GMT) da base de Mihail Kogalniceanu (sudeste), onde 1.000 soldados norte-americanos foram mobilizados em fevereiro para consolidar o flanco leste da Aliança devido às tensões com Rússia, que entretanto invadiu a vizinha Ucrânia.

O piloto, cuja nacionalidade não foi especificada, relatou más condições meteorológicas, perdeu contacto com a torre de controle e desapareceu do radar, segundo a agência EFE.

O helicóptero enviado para as operações de busca teve o mesmo destino e caiu a 11 quilómetros de distância, segundo o Ministério da Defesa.

“É prematuro discutir as causas do acidente. O tempo estava desfavorável, mas não podemos comentar nesta fase”, disse o general.

“Nada poderia ser feito para salvar a tripulação. Agora estamos concentrados nas operações de busca” pelo piloto, acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.