Num comunicado conjunto, a polícia espanhola, a Guarda Civil e a Agência Tributária explicam que a chamada “Operação Intraborda” conseguiu desmantelar uma organização internacional que introduzia cocaína da América do Sul em cargueiros transoceânicos.

O caso é referente à "Operação Tuga", levada a cabo pela Polícia Judiciária, Marinha e da Força Aérea e anunciada no final de janeiro pelas autoridades portuguesas.

Onze pessoas foram detidas e uma elevada quantidade de cocaína foi apreendida numa embarcação em alto mar na sequência da operação “Tuga”.

Em comunicado, a PJ adiantou à data que durante a ação, a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, com o apoio da Marinha e da Força Aérea, localizou e intercetou, em pleno Oceano Atlântico, uma embarcação de apoio logístico de alto mar, que estava a ser utilizada para transporte de elevada quantidade de cocaína.

“Para além da droga, que tinha como destino final o continente europeu, procedeu-se à apreensão da embarcação e de diverso equipamento utilizado pela organização criminosa, designadamente equipamento de navegação e telecomunicações, e também, à detenção de onze homens de diversas nacionalidades”, destaca a PJ.

Esta operação, que foi desenvolvida no âmbito de inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, resultou da troca de informação operacional no quadro do Maritime Analysis and Operations Centre – Narcotics (MAOC-N), com sede em Lisboa, e teve o apoio da Frontex.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.