Os cerca de 30.000 manifestantes (segundo os organizadores), provenientes de várias regiões, asseguram que a candidata da oposição, Jelena Trivic, derrotou nas eleições de domingo Milorad Dodik, que domina a vida política da entidade desde há 15 anos e tem demonstrado veleidades secessionistas.

Trivic, uma professora universitária de 39 anos apoiada por um conjunto de partidos da oposição, centrou a sua campanha no combate à corrupção e proclamou vitória na noite de domingo, com base nos dados do seu Partido do Progresso Democrático (PDP, centro-direita).

No entanto, e apesar do importante resultado que obteve, Dodik também se proclamou vencedor, e a contagem da Comissão eleitoral central bósnia (CIK) fornece-lhe uma vantagem de cinco pontos percentuais (48,2% face a 43,4%).

O PDP e o Partido Democrático Sérvio (SDS), que também apoiou a candidatura de Trivic, exigem à CIK uma recontagem dos sufrágios ou a repetição da votação.

Após a concentração numa praça de Banja Luka, os manifestantes promoveram um desfile pelo centro da cidade, a sede administrativa da RS, ao som de palavras de ordem como “Mile [o apodo de Dodik] ladrão”, “Queremos eleições justas”, ou “Jelena, és a presidente”.

Os cidadãos da Bósnia-Herzegovina elegeram no domingo os três membros da presidência colegial e os deputados do parlamento central.

Foram ainda eleitos os parlamentos das suas entidades que foram o país — a República Srpska e a Federação de bosníacos (muçulmanos e croatas), o presidente da RS e as assembleias dos dez cantões incluídos na Federação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.