“As pessoas destroem o meio ambiente porque precisam comer (…) Elas têm todas as preocupações que não são as preocupações das pessoas que já destruíram as suas florestas, que já lidaram com suas minorias étnicas”, afirmou Paulo Guedes.

O ministro brasileiro também argumentou que o mundo requer aumento na produção de alimentos e, dependendo do produto químico usado na produção, não há um meio ambiente limpo.

Para Paulo Guedes, o dano causado pelos defensores agrícolas faz parte de um problema maior, cuja solução é complexa e depende da política.

O ministro brasileiro também destacou melhorias no cenário económico do Brasil, que na sua avaliação está a criar um ambiente melhor para os negócios graças às reformas económicas promovidas no país.

Paulo Guedes é o representante principal do Governo do Brasil em Davos.

O chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, havia confirmado presença no evento, mas decidiu não participar após um agravamento dos conflitos entre o Irão e os Estados Unidos da América (EUA), que geraram receios sobre segurança.

O Fórum Económico Mundial deverá contar com cerca de 50 chefes de Estado e de Governo, incluindo o Presidente dos EUA, Donald Trump, entre os quase três mil participantes esperados.

A 50.ª edição do fórum, que decorre até 24 de janeiro, tem entre os convidados a ativista sueca Greta Thunberg, que será a principal oradora de um debate sobre a luta contra as alterações climáticas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.