Enrique Peña Nieto anunciou que suspendeu a sua reunião com Donald Trump em Washington para discutir o Tratado de Livre Comércio da América do Norte. A decisão surge depois de Donald Trump aconselhar o presidente mexicano a cancelar a sua visita a Washington caso este não pretenda pagar pelo muro que será construído na fronteira entre os dois países.

"Esta manhã informámos a Casa Branca que não estarei presente na reunião de trabalho programada para a próxima terça-feira", pode ler-se numa publicação do Presidente mexicano no Twitter. Peña Nieto acrescenta, no entanto, que "o México reitera a sua vontade de trabalhar com os Estados Unidos para trabalhar em acordos favoráveis a ambas as nações".

"Se o México não quiser pagar o muro tão necessário, é melhor que cancele a sua próxima visita", afirmou o Presidente norte-americano no Twitter há algumas horas, referindo-se ao encontro previsto para a próxima terça-feira entre os dois líderes de estado.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, lamentou esta quarta-feira a decisão do presidente americano Donald Trump de construir um muro na fronteira comum e prometeu defender os imigrantes mexicanos nos Estados Unidos.

“Lamento e reprovo a decisão dos Estados Unidos de continuar a construção de um muro que há anos nos divide em vez de nos unir. O México não acredita em muros”, afirmou Enrique Peña Nieto numa mensagem transmitida pela televisão em que reiterou que o México não vai arcar com as despesas do muro. "E afirmo mais uma vez: o México não pagará por qualquer muro", declarou Peña Nieto no Twitter.

Donald Trump assinou na quarta-feira a ordem para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México, garantindo que vai iniciar-se em “em meses”, que o planeamento do projeto será feito “de imediato” e insistiu ainda que “em última instância” o custo será “reembolsado pelo México”.

O Presidente dos EUA voltou a reiterar esta ideia em entrevista a um canal de televisão americano.

Em entrevista à ABC, Donald Trump confirmou que a construção do muro que prometeu durante a campanha presidencial deverá começar a ser construído em breve. “Assim que possamos, assim que possamos fazê-lo”, afirmou Trump numa entrevista à estação ABC, quando questionado sobre a construção do muro ao longo da fronteira com o México, que tem uma extensão total de cerca de 3.000 quilómetros, uma das suas propostas mais polémicas durante a campanha eleitoral para as presidenciais de novembro do ano passado. “Diria que em meses, sim. Diria que em meses, o planeamento vai começar certamente de imediato”, reforçou o chefe de Estado americano.

Peña Nieto tem vindo a recusar sistematicamente a ideia de o México pagar pelo muro. "É claro que não pagaremos pelo muro", disse há quase duas semanas o presidente mexicano, numa declaração proferida no final de um encontro com diplomatas mexicanos. "É evidente que temos algumas diferenças com o governo dos EUA, como no tópico relacionado com o muro, que o México, obviamente, não pagará", reforçando que esta questão vai contra a dignidade do México e dos mexicanos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.