A operação, denominada Wanderlust, mobilizou cerca de 200 polícias federais pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Amazonas e no Distrito Federal.

As investigações, que tiveram início em março deste ano, descobriram que a organização comandava o esquema a partir dos municípios de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e de Curitiba, no estado do Paraná.

“No decorrer do inquérito policial foram realizadas diversas ações em aeroportos brasileiros e no exterior, com 25 pessoas presas em flagrante, seis delas em Lisboa, Portugal, e quase duas toneladas de drogas apreendidas”, indicou hoje a PF na sua página na internet.

Numa das ações, as autoridades intercetaram em João Pessoa, no estado nordestino da Paraíba, uma carga de 1,6 toneladas de haxixe num veleiro que partiu do Marrocos, no norte de África, tendo sido a maior apreensão deste tipo de droga pela Polícia Federal.

Na operação de hoje foram ainda apreendidos 40 veículos, entre embarcações, camiões, automóveis e motocicletas, assim como outros bens com valor estimado em mais de 10 milhões de reais (cerca de dois milhões de euros).

Segundo a Polícia Federal, a Operação Wanderlust foi o resultado, também, de acordos de cooperação policial internacional com diversos países, incluindo Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.