De acordo com o relatório da Atividade do Jogo Online em Portugal para o segundo trimestre de 2019, divulgado pelo SRIJ, organismo pertencente ao Turismo de Portugal, desde a entrada em vigor do RJO, em 29 de junho de 2015, e até ao final de junho de 2019 foram notificados para encerrarem a sua atividade em Portugal 408 operadores ilegais (21 durante o segundo trimestre de 2019).

No mesmo sentido, o SRIJ notificou para bloqueio 324 sítios na internet de operadores ilegais (22 no segundo trimestre de 2019) que, apesar da notificação para cessarem a atividade, continuaram a disponibilizar jogos e apostas ‘online’ em Portugal.

“Sempre que essas entidades, no prazo legalmente fixado, não procedam em conformidade com o que lhes foi determinado, o SRIJ notifica os prestadores intermediários de serviços em rede (ISP’s) para que estes interrompam o acesso aos respetivos ‘websites’, impedindo a disponibilização e utilização dessa oferta em Portugal”, esclarece o documento.

O relatório dá ainda conta de que, durante o trimestre que terminou em junho de 2019, a atividade de jogos e apostas ‘online’ gerou cerca de 48,3 milhões de euros de receita bruta, um valor superior em 11 milhões de euros (29,5%) quando comparado com o período homólogo de 2018 e o mais alto desde o primeiro trimestre de 2017.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.