Segundo a mesma fonte, até ao momento houve 303.110 casos de infeções pelo vírus, sendo que 1.295 foram registados nas últimas 24 horas.

Estes são os números mais recentes a dias de o executivo de Boris Johnson anunciar na próxima semana o relaxamento de mais restrições, a fim de reativar a economia nacional.

Entre as medidas previstas está, a partir de 4 de julho, a reabertura de bares, restaurantes e cafés que funcionarão segundo medidas rigorosas de segurança para evitar a propagação do vírus.

Também se espera que Boris Johnson aligeire a medida social de dois metros de distanciamento, que se aplica em todo o país, uma vez que muitos setores económicos temem o seu impacto negativo nos negócios.

A Irlanda do Norte, Escócia e o País de Gales ainda não se pronunciaram nesse sentido, se bem que a chefe do governo escocesa, Nicola Sturgeon, indicou que vai rever as últimas evidencias científicas.

O diário britânico The Times divulgou hoje o conteúdo do rascunho de um documento do Governo onde aparecem as diretrizes para instalações como bares, restaurantes ou ginásios seguirem quando retomarem as suas atividades.

A pandemia de covid-19 já provocou cerca de 460 mil mortos e infetou mais de 8,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.528 pessoas das 38.841 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.