“O árbitro do Estrela da Amadora-Benfica B, da II Liga, relatou ao CA, esta segunda-feira, agressões no corredor de acesso ao balneário utilizado pela equipa de arbitragem no Estádio José Gomes. Um dos responsáveis pela agressão foi identificado pelas forças de segurança presentes no estádio”, lê-se no comunicado do CA.

No encontro disputado na segunda-feira, o Benfica B venceu por 6-3 o Estrela da Amadora, que acabou reduzido a nove jogadores, por expulsão de André Duarte e Afonso Figueiredo.

“O CA repudia de forma veemente este acontecimento, que considera da maior gravidade, e manifesta a sua solidariedade para com a equipa de arbitragem constituída por Miguel Nogueira, Nuno Pereira, José Luzia e Pedro Brás”, prossegue o órgão federativo que rege a arbitragem, acrescentando que “o que se passou esta segunda-feira numa competição profissional envergonha e merece a célere e total punição dos responsáveis”.

No mesmo comunicado, o CA “apela a todos os agentes desportivos para a necessidade de garantir a segurança nos eventos que organizam e pelos quais são responsáveis”, acrescentando que “prestará todo o apoio à equipa de arbitragem”.

Logo após o encontro, o emblema da Reboleira contestou a arbitragem, tendo o diretor executivo do clube, Marco Ferreira, anunciado que vai “agir criminalmente” contra o árbitro assistente Nuno Pereira, exigindo "um pedido de desculpas da Liga, do Conselho de Disciplina e da equipa de arbitragem".

O Benfica B lidera a II Liga, após 12 jornadas, com 26 pontos, mais 10 do que o Estrela da Amadora, que ocupa o nono posto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.