A inclusão de Buchmann, de 27 anos, e de Schachmann, de 26, junta-se à do austríaco Gregor Mühlberger, um trio a recuperar de lesões sofridas no Critério do Dauphiné, com a formação que representam a esperar que recuperem a forma a tempo.

“Pensei que o Tour tinha acabado para mim [quando caiu], nem conseguia levantar-me sozinho. Mas felizmente nada está partido. […] Estava em grande forma, agora há alguns pontos de interrogação. Vou encarar a prova dia a dia”, admitiu Emanuel Buchmann.

Por seu lado, Schachmann, segundo na Volta ao Algarve, não corre desde 15 de agosto, quando embateu num carro que se atravessou na faixa destinada à corrida, durante a Volta à Lombardia.

“Estou feliz que a equipa confie em mim apesar da lesão, dando-me esta oportunidade. Tenho estado a treinar o que posso nos últimos dias e espero aguentar a dor”, atirou.

O outro nome incontornável da Bora-hansgrohe é o eslovaco Peter Sagan, recordista da camisola verde da ‘Grande Boucle’, que procura juntar a oitava vitória na classificação por pontos do Tour ao seu palmarés.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.