O selecionador luso, Fernando Santos, que no domingo teve à disposição, pela primeira vez, todos os eleitos, após o defesa Pepe ter recuperado da infeção com o coronavírus, voltou hoje a ter o grupo completo no palco do desafio de terça-feira.

Durante os primeiros 15 minutos de sessão abertos aos jornalistas, o grupo foi dividido em dois, para os habituais exercícios de aquecimento com e sem bola, à exceção dos três guarda-redes, que efetuaram trabalho específico junto de uma das balizas.

Antes de iniciar-se o derradeiro apronto, esteve presente no relvado o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, assim como o homólogo do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa.

A partir das 12:30, o selecionador luso e um jogador a designar vão falar aos jornalistas, em conferência de imprensa de antevisão da partida.

A seleção lusa está na final do caminho C dos ‘play-offs’, após ter vencido por 3-1 a Turquia, com golos de Otávio, Diogo Jota e Matheus Nunes, na quinta-feira, dia em que a Macedónia do Norte venceu em Itália por 1-0, com um golo de Trajkovski (90+2), deixando os transalpinos fora do Mundial pela segunda vez seguida.

Portugal procura a oitava presença em Mundiais, e sexta consecutiva, depois de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018, enquanto os macedónios nunca participaram numa fase final de um Campeonato do Mundo.

O encontro entre Portugal e a Macedónia do Norte, da final do caminho C dos ‘play-offs’ europeus de acesso ao Mundial2022, realiza-se na terça-feira, no Estádio do Dragão, no Porto, a partir das 19:45, com arbitragem do inglês Anthony Taylor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.