Numa fase em que só subsistem equipas do escalão principal, os lisboetas apresentam-se como os grandes dominadores da competição, com sete troféus conquistados nas 14 edições anteriores, apesar de não atingirem a final desde a época 2015/16.

A equipa treinada por Nélson Veríssimo está privada do argentino Otamendi e do uruguaio Darwin Nuñez, em representação das respetivas seleções nacionais, tal como sucede com o gambiano Yusupha, o iraniano Alireza Beiranvand, o norte-americano Reggie Cannon e o equatoriano Jackson Porozo, do lado do Boavista.

O jogo entre Benfica (terceiro classificado da I Liga) e Boavista (11.º), com início às 19:45 e arbitragem de Fábio Veríssimo, será disputado no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, palco da ‘final four’ da Taça da Liga pelo segundo ano consecutivo e que acolherá também a final de sábado.

O vencedor de hoje disputa o jogo decisivo com a equipa que se impuser na segunda meia-final, na quarta-feira, entre Sporting, campeão nacional, detentor do troféu e segundo clube com mais títulos (três, conquistados nas últimas quatro edições), e Santa Clara, em busca da primeira presença na final de uma prova nacional.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.