Dados hoje divulgados pelo gabinete estatístico da União Europeia (UE), o Eurostat, indicam que, no verão do ano passado, a conta de operações correntes da balança de pagamentos atingiu um novo recorde na zona euro, depois de passar por um excedente de 74,8 mil milhões de euros (ME) (2,6% do PIB) no período homólogo de 2018 e de 70,4 mil ME e de no trimestre anterior (2,4% do PIB).

Ainda relativamente à zona euro, o saldo da conta de bens atingiu no terceiro trimestre de 2019 um excedente de 88,7 mil ME (após 72,3 mil ME no período homólogo anterior e 77,7 mil ME no trimestre anterior).

Também o saldo da conta de serviços teve um aumento para 31,7 mil ME (depois de 25,5 mil ME no período homólogo anterior e de 8,4 mil ME no trimestre anterior).

Já a conta de rendimentos primários viu o seu excedente aumentar para 22,7 mil ME (valor que compara com 20,6 mil ME no período homólogo anterior e 20,5 mil ME no trimestre anterior), enquanto o défice da conta de rendimentos secundários piorou para -42,4 mil milhões de euros (comparando com -39,1 mil ME no período homólogo anterior e -36,2 mil ME no trimestre anterior).

Também na UE se registou um novo recorde de 69,4 mil ME em excedente da conta de operações correntes da balança de pagamentos, no terceiro trimestre de 2019, após um valor de 42 mil milhões de euros (1,1% do PIB) no período homólogo de 2018 e 43,5 mil milhões de euros (também 1,1% do PIB) no segundo trimestre de 2019.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.