A Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida, caiu cerca de 9%, para menos de 19.000 dólares, de acordo com a CoinDesk.

A última vez que a bitcoin atingiu esse nível foi em novembro de 2020, o que compara com o máximo histórico de 69.000 dólares.

A Bitcoin perdeu mais de 70% do seu valor desde que atingiu esse máximo histórico.

O Ethereum, outra criptomoeda amplamente conhecida que tem registado recuos nas últimas semanas, sofreu uma quebra semelhante no sábado.

Este é o mais recente sinal de turbulência no mercado das criptomoedas, no meio de uma agitação mais ampla nos mercados financeiros.

Os investidores estão a vender ativos mais arriscados, porque os bancos centrais estão a aumentar as taxas de juro para combater a escalada da inflação.

O colapso das criptomoedas levou a perdas de dezenas de milhões de dólares em ativos de investidores e provocou pedidos urgentes para regular o setor livre.

A plataforma de empréstimo de criptomoedas Celsius Network anunciou a suspensão dos resgates, sem sinal de quando daria aos seus 1,7 milhões de clientes acesso aos fundos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.