Perante as pressões do setor industrial que defende a manutenção de um comércio fluido e sem tarifas com a UE, o ministro repetiu a mensagem do primeiro-ministro, Boris Johnson: que o Reino Unido pretende sair da UE.

“Não haverá harmonização, não acataremos ordens, não estaremos no mercado único e não estaremos na união aduaneira e faremos isso até ao final do ano [fim do período de transição]”, referiu o ministro da Economia em entrevista ao Financial Times, citada pela agência noticiosa Efe.

O governante pede que as empresas dos setores farmacêutico, automóvel, aeroespacial ou alimentar “se ajustem” à nova realidade e lembra que tiveram tempo para o fazer, desde que os britânicos foram chamados a escolher se queriam permanecer ou sair da União Europeia, no referendo realizado em 2016.

Sajid Javid acredita que “algumas empresas beneficiarão e outras não” com o ‘Brexit’ e sublinha que o importante é que todas saibam que a economia britânica continuará a ser uma das mais importantes e com maior sucesso a nível mundial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.