As quatro confederações patronais — a CIP — Confederação Empresarial de Portugal, as confederações do Comércio e Serviços (CCP), do Turismo (CTP) e dos Agricultores (CAP) — pediram esta semana ao Governo o reforço das medidas de apoio para a nova fase da retoma da atividade.

As confederações patronais consideram as atuais medidas insuficientes e querem o prolongamento do ‘lay-off’ simplificado e a extensão das linhas de crédito, entre outros apoios.

Do lado das centrais sindicais, tanto a UGT como a CGTP defendem que a retoma da atividade deve ser acompanhada de medidas que garantam a saúde dos trabalhadores e a segurança dos seus postos de trabalho, bem como dos seus rendimentos.

A reunião da Concertação Social, que será realizada através de videoconferência, tem início marcado para as 10:00 e tem como ponto único da ordem de trabalho o “ponto de situação: covid-19″.

Além do primeiro-ministro, estarão na reunião membros dos ministérios da Economia e da Transição Digital, do Trabalho, da Solidariedade e Segurança Social, da Agricultura e da Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais.

Desde o início do estado de emergência, o Governo e os parceiros sociais têm-se reunido regularmente para discutirem as medidas legislativas que foram criadas para apoiar as empresas e os trabalhadores face à crise causada pela pandemia da covid-19, tendo a última reunião ocorrido em 29 de abril.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.