A VIT - Very Important Transportation tem nome estrangeiro, mas os fundadores são dois portugueses que em 2004 iniciaram uma empresa de transporte ligada ao entretenimento. Em Las Vegas, são eles que coordenam o transporte de todos os artistas que convergem para o festival.

No recinto, a venda ambulante de cerveja - em pequenos barris colocados em mochilas -, é feita pela 2east, uma empresa que começou a ser desenvolvida também em 2004, por Bruno Leste, e que já está a operar em Portugal, México, Brasil e Holanda.

As duas empresas contaram com o Rock in Rio como um dos vetores de desenvolvimento, sobretudo fora de Portugal, como afirmaram os fundadores à agência Lusa, nos bastidores do festival.

"Comecei como condutor no primeiro festival Sudoeste [em 1997]. Havia necessidade no nosso mercado de ter uma empresa que fornecesse esse serviço aos promotores. Assegurar a logística do transporte de artistas, equipas e convidados", explicou Francisco Garcia.

Em Portugal trabalham com festivais como Rock in Rio, Sol da Caparica e Sumol Summer Fest e têm um lucro anual de 200.000 euros. Já trabalharam no Brasil e em Espanha e estão pela primeira vez nos Estados Unidos, onde coordenam "largas centenas" de motoristas, todos trabalhadores locais.

Nesta área, Francisco Garcia e o sócio, Rodrigo Abrantes, dizem que têm que estar disponíveis "26 horas por dia" e gerir as sensibilidades e exigências dos artistas. Escusam-se a revelar detalhes, levando à letra uma das frases publicitárias da cidade: "O que se passa em Las Vegas fica em Las Vegas. Seja aqui ou em Almada".

Na 2east, Bruno Leste demorou quase quatro anos a desenvolver um modelo de mochila com barril refrigerado incorporado. Uma ideia que viu nos Estados Unidos, que aperfeiçoou e que apresenta agora aos norte-americanos.

Em Portugal, a 2east domina 80 por cento do mercado, disse Bruno Leite, fornecendo o serviço ambulante em grande parte dos festivais de verão, como o Rock in Rio, o Super Bock Super Rock, o Nos Alive e o Cooljazz.

"No início era eu e quinze mochilas. Agora somos mais de vinte [gestores] em todo o mundo e cerca de mil mochilas", afirmou Bruno Leite, referindo que o sistema colocado nas mochilas é único e secreto.

As mochilas são feitas em Portugal e custam mais de mil euros a produzir. Têm capacidade para transportar cerca de 12 litros de qualquer líquido - água, leite, vinho -, mas a cerveja é a que tem mais saída. O método de traballho é semelhante à empresa de transportes VIT: empregam trabalhadores locais em cada um dos países.

Segundo Bruno Leite, por ano a empresa fatura cerca de um milhão de euros e segue um caminho de internacionalização. Nos Estados Unidos, estão em Las Vegas, com o Rock in Rio, mas têm já marcada presença em Nova Iorque.

O festival Rock in Rio Las Vegas cumpre hoje o último dia, com Bruno Mars, John Legend e Empire of the Sun, entre outros.

SS // JCS

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.