Para poderem seguir em frente na competição, os vila-condenses terão de inverter uma desvantagem de 3-0, trazida do jogo da primeira mão, e o treinador da turma da foz do Ave, apesar de reconhecer as dificuldades, apontou outros exemplos de reviravoltas que servem como inspiração.

"Lembro-me de um Milan-Corunha que o Corunha perdeu 4-1 e depois venceu 4-0 em casa. Também há quatro ou cinco anos, o Benfica foi ganhar ao Dragão para a Taça de Portugal por 2-0 e, depois, no segundo jogo, o FC Porto virou a eliminatória. No futebol tudo é possível e espero que os deuses estejam connosco para nos ajudar", afirmou o treinador.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de quinta-feira, Pedro Martins lembrou que ainda esta época a equipa conseguiu recuperar eliminatórias desfavoráveis, mostrando-se confiante que no final da partida "nada haverá a apontar à equipa".

"Em muitos jogos tivemos que virar eliminatórias e conseguimo-lo. Esta equipa está habituada às dificuldades e a estes momentos", vincou o técnico.

Apesar de o adversário ter uma vantagem de três golos, Pedro Martins não acredita num Sporting de Braga relaxado ou expectante.

"Espero o Braga de sempre, com as suas características muito próprias, e que vão, também, querar assumir o jogo", analisou Pedro Martins

Os vila-condenses partem para este desafio com três baixas. Além dos centrais Marcelo e Roderick Miranda, com lesões prolongadas, também Hassan, melhor marcador da equipa, mantêm-se a recuperar de mazela.

O Rio Ave recebe esta quinta-feira o Sporting de Braga, na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, numa partida agendada para as 20:00 e que terá arbitragem de Duarte Gomes, de Lisboa.

JPYG // NF

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.