Em declarações ao canal Sky, após a vitória por 3-2 sobre o Wolfsburgo, Flick adiantou que informou o clube da intenção e que também deu conta ao plantel do seu desejo de sair.

"Anunciei à equipa que informei o clube, esta semana, da intenção de terminar o contrato no final da época. Não foi uma decisão fácil para mim", disse o técnico, que tem contrato até 2023.

Questionado sobre o possível futuro como selecionador da Alemanha, assegurou que nada ainda está decidido.

"É a minha decisão, tomada após uma reflexão amadurecida. As razões, expliquei-as internamente, e isso vai ficar no foro interno", explicou Flick, que tem estado em litígio com Hasan Salihamidzic, diretor desportivo do Bayern, desde há algumas semanas.

Quanto a eventuais contactos com Oliver Bierhoff, diretor da Federação Alemã de Futebol (DFB), no sentido de substituir Joachim Löw após o Euro2020, não confirmou o quadro: "O meu futuro não está ainda claro. Não houve conversas com Oliver Bierhoff".

"A equipa nacional é uma possibilidade que qualquer treinador deve evidentemente ter em consideração. Mas tenho de digerir isto antes, as últimas semanas não foram fáceis", acrescentou.

Flick tem estado sob forte pressão desde fevereiro, por, reiteradamente, se ter recusado a dizer se ia continuar no Bayern na próxima época, depois de ter sido público que Löw deixa mesmo a seleção.

O atual treinador dos bávaros, que na última época ganhou campeonato e a Taça na Alemanha, bem como a Liga dos Campeões e o Mundial de clubes, já foi adjunto de Löw na seleção, entre 2006 e 2014.

FB // RPC

Lusa/fim

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.