Numa análise ao Índice de Preços no Consumidor (IPC) de maio, o Centro para a Democracia e Desenvolvimento (CDD) assinalou que o INE não respeitou o "princípio de ajustamento de qualidade" no cálculo da inflação, que resultou da substituição do ensino presencial pelo ensino 'online' ou à distância, devido à suspensão das aulas por imposição do estado de emergência face à covid-19.

O princípio, acrescentou, impõe que não se considere queda de preço uma variação de custo imposta pela substituição de preços de qualidade idêntica, provocada por "situação conjuntural anormal".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.