Patrice Trovoada deslocou-se hoje para uma visita de trabalho de três dias às ilhas Maurícias e Djibuti e momento antes de viajar disse que a cooperação com o fundo koweitiano "vai permitir a mudança de paradigma e de uma série de serviços a nível do Hospital Ayres de Menezes incluído o serviço de hemodialise".

No final da tarde de quarta-feira os dois países assinaram um acordo de financiamento no valor de 17 milhões de dólares (14,8 milhões de euros) para esse efeito.

"O que é preciso é que as coisas corram bem: na execução do projeto, no relacionamento com o financiador e toda a credibilidade do sistema", acrescentou Patrice Trovoada.

As obras de requalificação do hospital central de São Tomé, o principal do país deverão iniciar já em julho, altura em que a verba estará á disposição das autoridades são-tomenses.

O chefe do governo considera esse investimento no setor da saúde como "uma boa noticia para os são-tomenses", e aproveitou a ocasião para anunciar também o desbloqueamento de cerca de 25 milhões de dólares (21,8 milhões de euros) pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) para investimento no setor energético que atravessa atualmente uma grave crise com cortes de energia elétrica sucessivas e demoradas.

Patrice Trovoada, que vai às Ilhas Maurícias e Djibuti acompanhado do ministro das finanças e administração pública, Américo Ramos e do presidente do Governo Regional, José Cassandra, sublinhou que essa visita visa avançar num acordo com as Ilhas Maurícias nas áreas da formação profissional, turismo, serviços financeiros e pescas.

MYB // APN

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.